Skip to content Skip to footer

Ofertas Indesejadas

Muito se fala sobre o “primeiro amor”, aquele ponto da existência cristã em que iniciamos nosso relacionamento com o evangelho e somos, independentemente da idade cronológica, verdadeiros bebês na fé: entusiasmados por vislumbrar a vida eterna, ávidos por compartilhar tão grandes boas novas e com vontade de fazer toda e qualquer coisa que estiver a nosso alcance para promover essa realidade tão sublime e consolidá-la em nossas vidas… inclusive ofertas absolutamente incompatíveis com os preceitos bíblicos!

Infelizmente também é muito comum encontrarmos canalhas que forjaram posições de liderança, dentro e fora das franquias eclesiásticas, que se aproveitam dessa inexperiência dos neófitos para explorar e tirar vantagens indevidas que podem ir do estelionato ao abuso sexual.
Para esse tipo de lobos é mais conveniente que o conhecimento bíblico das massas seja mantido ao nível de “ouvi falar” ou “meu pastor disse”, sem que nunca sejam estimuladas a buscar o auxílio do Espírito Santo para estudar e compreender as Escrituras por si próprias, sendo, inclusive, ameaçadas de perder a “cobertura espiritual” caso alcancem a compreensão de que sua liderança tem comportamento indevido e acusadas de “tocar nos ungidos do Senhor” se ousarem apenas questionar tais atos!

Posso afirmar que, ao menos aqui no Brasil e a despeito da faixa etária, a quase absoluta massa dos que se afirmam cristãos não tem conhecimento bíblico suficiente para defender individualmente o evangelho de Cristo simplesmente porque — em nome de uma falsa “bondade” politicamente correta — abriram mão de exercer sua autoridade para, por conveniência e preguiça, remunerar pessoas que supostamente deveriam substituí-lo em sua convivência diária com Deus para, aos finais de semana, compartilhar resumidamente (quanto mais rápido melhor) tudo o que tomaria muito tempo para ser vivido e aprendido…
Temos uma multidão de conservadores que sequer sabe o que se está tentando conservar, sempre fazendo concessões às ideologias pútridas destacadas pelas mídias: não importa o que está sendo defecado pela TV, são pessoas incapazes de resistir e que simplesmente abrem suas almas, consomem e refletem sobre qualquer pauta imposta pelos principados e potestades que governam o mundo.

Diante da Apostasia estabelecida e dos dias maus que estamos testemunhando, muitos rumores de “avivamento” são ouvidos, mas essa multidão de analfabíblicos mostra estar cada vez mais escravizada por um misticismo irracional que os conduz a práticas tão anacrônicas quanto, por exemplo, buscar o restabelecimento dos sacrifícios no Templo de Salomão… como se o de Cristo não tivesse sido o último e suficiente!
Por isso vou, como sempre, repetir e atuar como se fossem minhas as palavras do apóstolo Paulo:

Quanto a isso, temos muito que ensinar, assunto difícil de explicar, especialmente porque vos tornastes indolentes para aprender.
Apesar de que, a essa altura, já devêsseis ser mestres,
ainda estais precisando de que alguém vos instrua mais uma vez quanto aos princípios elementares da Palavra de Deus.
Voltastes a necessitar de leite, quando já devíeis estar recebendo alimento sólido!
Ora, quem precisa alimentar-se de leite ainda é criança, e não tem experiência no ensino da justiça.
No entanto, o alimento sólido é para os adultos,
os quais, pelo exercício constante da fé, tornaram-se capazes de discernir tanto o bem quanto o mal.

(Hebreus 5:11-14 – KJA)

OFERTAS TRUNCADAS

Certa vez — na época em que ainda enxergava emprejas como Templos e nelas palestrava com a ilusão de que a Apostasia poderia ser, ao menos, atrasada — participei de uma “clínica de música” onde tive a oportunidade de conhecer pessoalmente a saudosa irmã Eudora Pitrowski Sales — musicista, compositora e testemunha da evolução (ou degradação?) do louvor nas instituições eclesiásticas — que fez até demonstrações práticas de como em 1991, ao “evoluir” do tradicional CC (Cantor Cristão) para o estranho HCC (Hinário para o Culto Cristão), foram alterados os tons maiores dos hinos triunfantes para, com menores, torná-los “velhos”, melancólicos…até mesmo repulsivos às novas gerações!

Relembrando isso agora, em 2021 e diante da apostasia decorrente do progressismo, constato que essa verdadeira implosão que impulsionou a desassociação entre franquias eclesiásticas — não só batistas, mas todas as chamadas “denominações tradicionais” — e Igreja já vinha sendo arquitetada há muito tempo: é superficial pensar que essa desconstrução foi promovida apenas para alavancar a indústria gospel… até pode ter sido o pretexto secreto, mas Satanás planeja a longo prazo para ser entronizado!

Apesar desse ser um assunto interessante, vou focar em outro episódio peculiar com o qual fomos brindados pela irmã Eudora e aconteceu com uma de suas parentes cuja filha trabalhava na “Rio de Janeiro Refrescos” — vulgo Coca-Cola — e, durante uma viagem de verão, teve necessidade urgente de uma documentação que, longe da atual “era da digitalização”, somente poderia ser retirada na sede da empresa, em frente à praia de Botafogo.
A mãe recebeu o telefonema e se prontificou a buscar os tais papéis — que já estariam prontos na mesa do presidente, apenas aguardando para ser pegos — e enviá-los pelos correios ainda naquele dia, mas, morando relativamente perto e dado o calor, optou por se vestir com um bermudão (abaixo dos joelhos) e uma simples camiseta de malha para cumprir sua missão.

Aqui cabe comentar que a Coca-Cola é uma empresa que parece fazer questão de se mostrar totalmente jovial e descontraída, mas aquela mãe, a se apresentar-se na recepção, acabou tendo uma inconveniente surpresa: foi esquadrinhada de cima a baixo pelo funcionário que, dado o local onde ela deveria acessar para assinar os protocolos e obter os documentos, simplesmente impediu seu acesso e informou que AQUELAS ROUPAS NÃO ERAM ADEQUADAS, obrigando aquela mulher a retornar até sua casa para vestir-se de maneira “compatível” com o local e, só então, cumprir sua tarefa.

BUSCANDO O “RACIONAL” NOS CULTOS ATUAIS

Esse foi o título da palestra que apresentei logo após a dela.
Creio ser importante destacar que, após anos estudando e observando fatos, não vejo mais a Igreja sendo representada pelas empresas eclesiásticas, principalmente após o Senhor ter me apartado delas ao permitir minha surdez.

Tento evitar atritos com quem não é capaz de perceber que Deus não está restrito a quaisquer construções desde que o véu do Santíssimo foi rasgado de cima em baixo, por ocasião da morte de Cristo, mas o problema é que algumas dessas pessoas, além de ignorar a pestilenta apostasia vigente, promovem um paradoxo comportamental incompreensível se cuidadosamente analisado:

Tento evitar atritos com quem não é capaz de perceber que Deus não está restrito a quaisquer construções desde que o véu do Santíssimo foi rasgado de cima em baixo, por ocasião da morte de Cristo, mas o problema é que algumas dessas pessoas, além de ignorar a pestilenta apostasia vigente, promovem um paradoxo comportamental incompreensível se cuidadosamente analisado:

SE O EDIFÍCIO É O TEMPLO então deveriam se comportar como se lá fosse a “sala do presidente da empresa”, onde tudo deve ser realizado em função d’Ele e somente para agradá-lO, de acordo com várias passagens bíblicas das quais vou destacar:

Portanto, já que estamos herdando um Reino inabalável, sejamos agradecidos
e, desse modo, adoremos a Deus, com uma atitude aceitável,
com toda a reverência e temor,
porque o nosso “Deus é fogo consumidor!”

(Hebreus 12:28-29 – KJA)

SE SOMOS NÓS O TEMPLO mediante a plenitude da Graça, a prioridade passa a ser nossa adoração em espírito e verdade, atitude bastante mais complexa do que uma simples atitude mística transcendental ou, como fazem alguns, misturar o que deve ser o ato de culto com irreverência ou indecência.

É SÓ ESSE O TIPO DE ADORAÇÃO
QUE DEUS BUSCA…
A OFERTA RACIONAL E ACEITÁVEL!
CLIQUE AQUI E SE ESCLAREÇA

Portanto, caros irmãos, rogo-vos pelas misericórdias de Deus,
que apresenteis o vosso corpo como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus,
que é o vosso culto espiritual.
E não vos amoldeis ao sistema deste mundo,
mas sede transformados pela renovação das vossas mentes,
para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

(Romanos 12:1-2 – KJA)

Ambas as hipóteses exigem reverência e solene respeito, mas a loucura de nossa era se revela quando, ao mesmo tempo em que querem ir “encontrar com Deus” — como se Ele tivesse sua plena manifestação restrita às empresas eclesiásticas —, também querem convertê-lO às suas conveniências, achando que podem alargar o caminho estreito, obrigá-lO a receber qualquer tipo de ato insano como oferta e que, por não serem calcinados ao final do espetáculo, isso está mais do que bom e terão “uma semana abençoada”…

GOELA ABAIXO!

Próximo da conclusão, quando dei oportunidade para perguntas, duas jovens que estavam sentadas lá no final do salão se manifestaram indignadas: eram do “ministério” de dança e argumentaram que o culto racional nunca poderia ser da forma como eu havia exposto na apresentação, pois SUA INTENÇÃO era engrandecer e louvar e para isso DAVAM O SEU MELHOR…
Admito que sinto grande tristeza por minha obrigação de apresentar apenas a Verdade das Escrituras aos que vivem de ilusões, mas mediante o questionamento não pude deixar de citar a elas o episódio de Nadabe e Abiú:

Nadabe e Abiú, filhos de Arão,
pegaram cada um o seu queimador de incenso, colocaram incenso dentro, puseram fogo e o apresentaram a Deus, o SENHOR, como oferta.
Contudo, não fizeram isso de acordo com as leis de Deus,
e por isso Ele não aceitou a oferta deles.
De repente, partiu de diante do SENHOR, uma labareda que os aniquilou,
e pereceram ali mesmo, onde Deus estava.
Disse então Moisés a Arão: “Foi isso que o SENHOR declarou, quando disse:
‘Aqueles que se aproximam de mim, devem honrar minha santidade,
e diante de todo o povo demonstro a minha Glória!’”
Arão, contudo, guardou silêncio.

(Levítico 10:1-3 – KJA)

Poderia também ter citado a oferta de Caim, porque em ambos os casos o grande problema não foi a qualidade das ofertas — não há registro de que os vegetais de Caim eram ruins ou que o fogo aceso pelos sobrinhos de Moisés tivesse algo de anormal —, mas sua total impropriedade: eles deram AQUILO QUE QUERIAM DAR e não o que fora previamente estabelecido pelo Senhor Deus…
Da mesma forma hoje encontramos danças, teatros, mulheres trajadas como prostitutas… outros evangelhos e “modernidades” mil sendo introduzidos em um suposto “culto” que a cada dia mais deixa de ser prestado ao Senhor Deus e serve apenas para ser assistido pelos criaturas que buscam saciar as carências de seu ego e reforçar a autoestima.

OS “NETOS” DE DEUS

Tudo acabado: despedidas, abraços, apertos de mão… aí vem uma irmãzinha, conhecida de longa data, inquirir — mesmo sem argumentos bíblicos para defender sua “amorosa” posição politicamente correta — sobre minha resistência ao uso da dança durante os cultos, apelando para seu maior argumento… sua “arma secreta” para tentar me convencer:
— É que meu filho faz parte do grupo de dança profética e falou comigo que se não puder mais dançar na igreja vai preferir voltar para o mundão!

Realmente não sei se ela esperava causar comoção, mas tal frase só serviu para me decepcionar ainda mais com o filho dela, que na época já contava mais de 23 anos e, não trabalhando, vivia às custas de uma pensão que recebia do pai.
Sem medo e baseado nas Escrituras só pude responder:
— Se seu filho depende da dança para permanecer na empreja é porque verdadeiramente ele nunca conheceu e sequer se converteu ao Senhor Deus: melhor seria que ele já estivesse no “mundão” do que classificando sua concupiscência como ministério e incentivando outros jovens a seguir pelo mesmo caminho!

Ela ficou pálida (não sei se de raiva ou de surpresa), mas antes que falasse alguma coisa li a seguinte passagem para ela:

Constatamos, portanto, que o Senhor sabe livrar os piedosos da provação e manter em castigo os ímpios para o Dia do Juízo,
principalmente os que seguem as vontades imorais da carne e desprezam toda autoridade constituída.
Atrevidos e arrogantes!
Tais pessoas não têm receio nem mesmo de insultar os gloriosos seres celestiais;
(…)
Sendo assim, se depois de fugir das corrupções do mundo, mediante o conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo,
são uma vez mais influenciados e vencidos por elas,
seu último estado tornou-se ainda pior que o primeiro.
Porque lhes teria sido melhor não haver conhecido o Caminho da justiça
do que, depois de conhecê-lo, darem as costas ao santo mandamento que lhes havia sido concedido.
Dessa maneira, confirma-se neles o quanto é verdadeiro o provérbio que diz:
“O cão volta ao seu vômito”
e mais:
“A porca lavada volta a revolver-se no lamaçal”.

(2 Pedro 2:9-10 / 20-22 – KJA)

Conhecendo de perto o comportamento arrogante e inconveniente daquele jovem (até mesmo para com seus próprios familiares), acabei abalando aquela senhora, mas julgo que apesar da aparente dureza, eu só seria maldito e desprezível se mentisse e deturpasse a Palavra de Deus para confortá-la através de uma mentira.
Sem encontrar uma palavra que coçasse os comichões de seu filho, por fim formulou uma nova questão com intenção de “cobrar” uma famosa “promessa”, inventada ao tirar uma frase de seu contexto bíblico original:
— Mas não está escrito que se crermos no Senhor Jesus Cristo seremos salvos nós e nossa casa?

Tomei fôlego, me encostei na parede e calmamente li com ela a passagem de Atos 16:16-40.
Na época já havia publicado e qualquer um que tivesse lido o estudo “Cronologia” poderia compreender que tal frase nunca foi uma promessa bíblica ampla e irrestrita: ela foi dita por Paulo e Silas ao carcereiro que, naquele momento específico, temia pela integridade — sua e de sua família—, já que despertou com as portas da prisão totalmente abertas.
Esse impulso natural de pais querendo salvar seus filhos através de sua fé de forma alguma é uma constante bíblica, senão Davi teria salvo Absalão… isso para não enumerar todas as gerações de reis judaicos onde sempre aparecia uma maçã podre no meio da história!

Meu coração estava apertado, mas… o que mais aquela mãe poderia fazer?
Fez com que o filho frequentasse a igreja desde muito pequeno, tendo sido, inclusive ainda recém-nascido, apresentado lá na frente do templo!

O TERMÔMETRO DO FIM

Cresceu indo à escola bíblica — dominical e de férias — com regularidade impecável e ganhando todas as gincanas de conhecimento bíblico… tinha absolutamente tudo para ser um cristão, mas em algum momento entre a adolescência e a juventude acabou sendo levado: primeiro pelas “ideias renovadoras” dos movimentos espirituais, depois pelas ideologias políticas e, finalmente, se rebelou e afastou de tudo!

Foi para o “mundão” e até se envolveu em manifestações de pessoas com opção sexual diferente das especificações bíblicas originais: agora estava no “ministério de dança” e eu conseguia compreender toda a preocupação dessa mãe diante da possibilidade de que seu filho voltasse para o tal “mundão”…

Seria tão fácil mandar cada mãe pegar a foto de seus filhos, ungir com óleo fervido na fogueira santa e guardar por sete semanas dentro de um travesseiro feito com penas de asa de anjo e dizer que essa “prova de fé” salvaria suas almas… mas só após um depósito: 30% de tudo que tem na minha conta, claro!
Poderia ver a esperança brotando em suas vidas sofridas e, sem dúvida, todos me achariam o maior bonzinho do mundo!
Clique & Compartilhe
Depois, quando os tão queridos filhinhos seguissem nas drogas, prostituição, degeneração sexual, assassinatos e prática do mal em geral… era só culpá-las, dizendo que foi “falta de fé”, mas que se fizer a campanha dos 318 cegos do castelo… dessa vez vai dar tudo certo!

Mas, apesar da dor e dos conflitos, não fui chamado para ter vida fácil e minha missão é apresentar apenas a verdade das Escrituras, a começar por todas as aberrações místicas que inventei e listei acima: a despeito de que tudo seja feito com as melhores intenções, não só são absolutamente inúteis em prol da pessoa querida, mas também não passam de pura feitiçaria e idolatria… coisas que, por sinal, Deus odeia, não aceita como ofertas e muito menos perdoa!

Porém, quanto aos covardes,
os incrédulos,
os depravados,
os assassinos,
os que praticam imoralidade sexual,
os bruxos e ocultistas,
os idólatras e todos os mentirosos,
a parte que lhes cabe será no lago de fogo, que arde perpetuamente em meio ao enxofre.
Esta é a segunda morte!

(Apocalipse 21:8 – KJA)

De fato, é muito triste ver alguém que se esforçou a vida inteira para garantir o maior bem que existe — a vida eterna — a seu filho chegar a um ponto em que isso não mais está em suas mãos e que a opção feita por aquele ou aquela jovem não foi a de seguir o caminho estreito, mas preferido trilhar o liberal, alegre e sedutor caminho deste mundo.
A estes só posso recomendar que continuem orando e, principalmente, se comportando de modo que sua própria vida seja um testemunho cristão, na esperança de que um dia estes rebeldes possam ter seus olhos abertos para a Verdade.

Deste modo, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus.

(Romanos 14:12 – KJA)

Não escrevo estas palavras para promover destruição ou tristeza, mas exorto enquanto é possível, na esperança de que quem puder se beneficiar de tal conhecimento o faça enquanto é tempo, porque a noite do mundo está chegando e nada mais poderá ser feito: em local algum das Escrituras há menção de netos, sobrinhos ou amigos do Senhor Deus… a única opção válida é a de que sejamos filhos de Deus.
Tudo o mais é inútil e caminho direto para o inferno.

Pois o Senhor disciplina a quem ama,
e educa todo aquele a quem recebe como filho”.
Suportai as dificuldades, aceitando-as como disciplina;
Deus vos trata como filhos.
Ora, qual o filho que não passa pela correção do seu pai?
Mas, se estais sem orientação, da qual todos se têm tornado participantes,
então não sois filhos legítimos, mas bastardos.

(Hebreus 12:6-8 – KJA)

VERDADEIRAS OFERTAS

Há tantos imitadores de Nadabe e Abiú que fazem de “seu melhor” ofertas impróprias disfarçadas como canto, dança, atuação… assim como também há quem esteja simplesmente vivendo a ilusão de que basta comparecer regularmente a alguma empresa eclesiástica — mesmo sem nunca ter provado o sincero arrependimento ou se dedicado a conhecer os preceitos que Deus inspirou homens a registrar nas Escrituras como instrução a seus filhos — para se conquistar um pedacinho, como num quebra-cabeças, do bilhete de acesso aos céus…

Não criticando quem frequenta ou não empresas eclesiásticas, o problema é que as pessoas precisam decidir onde seu Deus está, porque se for no templo, que vão para oferecer um sacrifício racional focado exclusivamente n’Ele, de acordo com o que Ele deixou estabelecido nas Escrituras: nada de mudar o discurso para o “Deus habita em mim” como pretexto para atender concupiscências como as de muitas mulheres que vão trajadas como prostitutas sedutoras ou pessoas que vão para, através da exposição, inserir outros evangelhos como o “evangelho do tatuado“, “evangelho do motoqueiro”, “evangelho da maldição” ou “evangelho da prosperidade”…

Desde a época do Templo o Senhor já havia revelado seu sentimento em relação aos que assim se comportam:

Quando vindes à minha presença quem vos pediu que pisásseis os meus átrios?
Basta de trazer-me oferendas sem sentido: elas são para mim como um incenso abominável!
Luas novas, sábados e celebrações!
Não consigo suportar nenhuma de vossas reuniões e assembleias, todas sempre repletas de iniquidade.
As vossas comemorações de lua nova e vossas festas fixas, Eu as tenho detestado.
Tornaram-se um fardo repugnante para mim;
estou cansado de suportar tais atitudes!

(Isaías 1:12-14 – KJA)

Realmente frequentar regularmente uma instituição eclesiástica costumava aumentar a possibilidade de aquisição de algum conhecimento bíblico, mas, ainda assim, nunca foi garantia de salvação: o acesso só está garantido àqueles que conhecerem e aplicarem a Palavra de forma prática a sua vida… esses sim, são os verdadeiros cristãos cujas ofertas racionais serão aceitas!
Esses sim… são os filhos de Deus!

O próprio Espírito testemunha ao nosso espírito que somos filhos de Deus.
Se somos filhos, então, também somos herdeiros;
herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo,
se realmente participamos dos seus sofrimentos para que, da mesma maneira, participemos da sua glória.
Estou absolutamente convencido de que os nossos sofrimentos do presente não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada.
A própria natureza criada aguarda, com vívido anseio, que os filhos de Deus sejam revelados.
Porquanto a criação foi submetida à inutilidade,
não por sua livre escolha, mas por causa da vontade daquele que a sujeitou,
na esperança de que também a própria natureza criada será libertada do cativeiro da degeneração em que se encontra,
recebendo a gloriosa liberdade outorgada aos filhos de Deus.

(Romanos 8:16-21 – KJA)

Obrigado por ter lido até aqui e, verdadeiramente, preciso de qualquer colaboração que puder me oferecer: comentários, compartilhamentos e reações ajudam a divulgar este conteúdo que foi produzido com intenção de colaborar para a edificação do Corpo de Cristo no mundo.
Um link encurtado e de fácil memorização para essa postagem é:

https://cutt.ly/indesejadas

Desejando colaborar financeiramente com qualquer valor, minha chave PIX principal é [email protected] e essa imagem é do meu QR code: meu nome é Geovane Ignácio de Souza, o trecho do CPF a aparecer deve ser o “927.157” e a instituição financeira é o Nubank.

Por mais que queira, destaco que não tenho em mim mesmo a menor capacidade de forçar o Pai a te abençoar por causa disso, mas oro a Ele pedindo para que, no tempo correto e na medida multiplicada, retribua a bondade realizada da forma mais adequada: seja através de livramentos ou de diversas bênçãos possíveis.

Aqui quem escreve é o velho Teóphilo Noturno e prossigo, contra todas as adversidades, tentando alcançar — todas as terças e quintas pela noite — unidades desorientadas (e, quiçá, até as atualmente em poder do inimigo) através dos informes consolidados e atualizados que chamo d’O Pior Evangelho do Mundo.

Parafraseando o apóstolo Paulo em Efésios 6: 23-24: que a graça e a paz sejam conosco, todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade, hoje e para todo o sempre!

Ficou querendo ver melhor a imagem de abertura?

Por favor, curta e compartilhe
para alcançar mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr

OUTROS TEXTOS DO MESMO AUTOR