Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Marcas

Expor e explicar o que a Bíblia tem a dizer sobre nossos corpos, pretensões e vaidades, — particularmente as marcas de suposta exclusividade, como tatuagens e piercings — acaba sendo uma tarefa árdua diante dessa geração preguiçosa, manipulada para pensar que tudo lhe é possível e me lembra de certa ocasião, quando encontrei um jovem cantor evangélico (de uma banda de “reggae gospel”) que, com sua namorada, me falou sobre sua sincera vontade de buscar a Deus, porém foi revelando, enquanto conversávamos, o quão influenciados estavam por “fontes externas” como yoga, socialismo universitário e G12 (que não passa de uma grotesca versão gospel para marketing multinível).

Isso ocorreu há quase 10 anos e, apesar de não conhecê-los anteriormente, fui prevenido sobre a atitude que iria encontrar: Deus me enviou ali com grande amor, não para ser incisivo nem entrar em debates acalorados, especialmente porque uma lanchonete pode ser considerada um local impróprio para isso: acabei ouvindo frases como “mas na Bíblia não está escrito que somos pequenos deuses?” ou ainda “eu colho uma flor de cada jardim para formar o meu buquê” — essa última como justificativa para sua desnecessária aproximação de doutrinas profanas, como se traçasse um paralelo ao “examinai tudo e retende o que é bom”…

Um comportamento que sempre observo nas pessoas — e me ajuda a tentar controlá-la em mim — é a arrogância e o “senso de exclusividade” inerente do ser humano: é impressionante como eles pensavam estar sendo os primeiros a pensar, fazer e dizer coisas!
Naquela dia preferi deixar assim: não fui ali para ser contundente e deixei-os pensar que estavam abrindo meus olhos para as “maravilhas” que descobriram e praticavam… se Deus quer tocar o coração de alguém, há de ser pela ação do Espírito Santo através da exposição da verdade contida nas Escrituras, não por uma acalorada discussão numa lanchonete onde até as pessoas ao redor poderiam acabar com impressões erradas!

O que acabou chamando minha atenção foram os braços do jovem, completamente cobertos por tatuagens com simbologias abjetas de ocultismo e esoterismo: não pretendo ser mais um a abordar esse assunto no mesmo modelo de tantos outros autores, porém vou apresentar argumentos no decorrer desse estudo que, sinceramente espero, possam ser levados em consideração pelos jovens verdadeiramente cristãos que têm ou estão pensando em colocar uma tatuagem ou empreender alguma modificação corporal.

MEU CORPO… QUAIS REGRAS?

Foi por causa desse encontro que me dediquei a pesquisar sobre como se desenvolveu a interação entre Deus e a humanidade no decorrer da história e seria muito importante que todo leitor, antes de prosseguir, pudesse dedicar algum tempo a compreender qual o único e verdadeiro Templo de Deus dias de hoje, uma vez que adicionar toda extensão daquele conteúdo aqui tornaria a leitura extremamente longa: é uma exposição tão importante que ouso dizer para acessá-la agora e só retornar aqui após sua leitura!

Atualmente Qual É
O Único e Verdadeiro
Templo de Deus?


Voltou!
Leu direitinho, com bastante atenção?
Então aqui é necessário colocar um “divisor de águas”, pois a passagem a seguir só pode ser compreendida e, acima de tudo, obedecida por cristãos verdadeiros:

Ou ainda não entendeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo,
que habita em vós,
o qual tendes da parte de Deus,
e que não pertenceis a vós mesmos?

(1 Coríntios 6:19 – KJA)

Só isso já é argumento mais do que suficiente para tornar as radicais feministas — que vivem dizendo “meu corpo, minhas regras” como pretexto para oferecer as vidas geradas durante seus atos desvairados em sacrifício a Moloque — incompatíveis com o cristianismo autenticamente bíblico, porém essa passagem contém informação tão complexa que exige um pouco mais de reflexão do que apenas é possível absorver numa leitura direta… especialmente quando a aplicamos a outras passagens também bastante importantes.

IMPERDOÁVEL!

Portanto, eu vos digo:
Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens;
mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens.
E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado;
mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado,
nem neste século nem no futuro.

(Mateus 12:31-32 – ACF)

Será que destruir o templo do Espírito Santo pode ser considerado como uma blasfêmia?

CLIQUE E SAIBA MAIS SOBRE

O VERDADEIRO
ESPÍRITO SANTO

Não sabeis que sois santuário de Deus e que o seu Espírito habita em vós?
Se alguma pessoa destruir o santuário de Deus, este o destruirá;
pois o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado.

(1 Coríntios 3:16-17 – KJA)

Ora, se apenas proferir palavras de insulto contra o Espírito Santo já caracteriza o único pecado imperdoável que aparece nas Escrituras, o ATO BLASFEMO de extinguir a vida de seu corpo — que, como vimos, nunca foi seu de fato! — também garante a condenação definitiva de qualquer um, a despeito do que possam dizer os fariseus na intenção de acalentar os familiares de alguém que se matou: estes mesmos sabichões revolucionários não percebem que, ao falar dessa forma, se tornam instrumentos de Satanás por incentivar qualquer suicida que esteja na plateia a também dar cabo da própria existência, seguro de que o renomado “pastor fulano” descobriu que as palavras do Senhor Jesus Cristo não devem ser levadas a sério…

Há muitas pessoas que “acreditam crer em Deus”, mas isso é uma coisa completamente diferente de “verdadeiramente crer em Deus”: apenas um verdadeiro cristão, realmente — e não, através de patéticas atuações, fingindo estar — habitado pelo Espírito Santo, tem a remota possibilidade de destruir o templo de Deus, uma vez que o esse Espírito que o lembrará da Palavra, ensinará a orar e capacitará a passar pelos momentos mais difíceis.
A verdade é impessoal e dolorosa, mas se faz necessário dizer: quaisquer outros, a despeito do suicídio ou não, nunca tiveram a salvação mesmo…

PÉSSIMOS INQUILINOS FAZEM MARCAS

Você sabe o que caracterizou a profanação do Templo de Salomão original, em Israel? Veja:

E o Eterno seguiu, dizendo-me:
“Filho do homem, vê o que o povo está fazendo?
As grandes abominações que a nação de Israel pratica aqui,
atitudes malignas que me afastarão para longe do meu amado e santo lugar?
Mas isso não basta, verás ações ainda piores que estas!”
(…)
Disse-me ainda:
“Entra e observa com teus próprios olhos as ações repugnantes e iníquas que essa gente vem praticando aqui!”
Então eu entrei e olhei.
E vi toda a forma de criaturas rastejantes e animais considerados impuros
e todas as imagens de ídolos que os israelitas estavam cultuando!
E muitos desses ídolos estavam pintados em figuras nas paredes por todo lado.

(Ezequiel 8:6; 9-10 – KJA)

O que te leva a crer que, atualmente, o mesmo tipo de ação possa agradar ou tenha sido alegremente aceito por Deus? Por que tatuagens?
Anseio por “exclusividade”? Vaidade? Expectativa de beleza?
Ao contrário de uma acidental ou cirúrgica cicatriz necessária, o ato de se expor voluntariamente a um doloroso — a sensação varia a cada pessoa — processo através do qual a pele ferida para que nela fiquem marcadas cicatrizes, coloridas por substâncias que, em alguns casos, até tóxicas podem ser… definitivamente não é necessário.

Estamos no tempo da Graça e muitas pessoas citam a passagem a seguir sem realmente compreender o que está escrito e, por isso, acabam sendo ridicularizadas como se estivessem defendendo um aspecto ultrapassado da lei mosaica:

Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne;
nem fareis marca alguma sobre vós.

Eu sou o SENHOR.

(Levítico 19:28 – ACF)

De fato, a leitura direta é confusa e pode até permitir alguma prática arcaica por razões sanitárias, mas a ação do Espírito Santo somada a um pouco de atenção e conhecimento da Língua Portuguesa foram de extrema utilidade quando — em maio de 2005 e dispondo apenas dessa versão da Bíblia — precisei enfrentar um leitor sarcástico que, obviamente, não apenas defendia as muitas tatuagens que tinha pelo corpo, mas atuava como um entusiasmado prosélito dessa prática entre os jovens cristãos.
O fato é que essa passagem é formada por TRÊS sentenças distintas, havendo uma pontuação bastante importante entre as duas primeiras: o “ponto e vírgula” que — segundo o Aurélio e em concordância com o Houaiss — serve para “indicar uma pausa mais forte que a da vírgula e menos que a do ponto final”, indicando uma troca de tópicos, uma continuação do texto, porém com outro item.

Em vez de aplicar essa particularidade, ele juntou tudo em um só “bolo doido” e escreveu:
“Já viu alguém dar golpes pelos mortos, ou marcas?? Sim, em candomblé se faz as marcas pelos guias, supostos espíritos. Fazem-se marcas de pontos, flechas, arcos, letras estranhas… você desenhar o exú-caveira, ou Lilith (como eu conheço vários) é uma coisa, ou você ter as marcas sagradas de candomblé, nos ombros, cabeça, pernas (aquelas cicatrizes parecidas com risquinhos) aí sim, você estará no pecado.
Mas piercing, tatuagens, não… uma tatuagem, muitas vezes bela, não tem sempre significado esotérico ou religioso.”
Realmente, se houvesse apenas essa sentença o argumento dele seria irrefutável, mas… há uma segunda, importantíssima e completamente independente sentença após essa — nem fareis marca alguma sobre vós! — e isso é uma ordem que permaneceu tão válida quanto o “não matarás” ou o “não adulterarás”, sendo ratificada pelo peso de um poderosíssimo “Eu sou o SENHOR“.

Hoje, revisando esse episódio após mais de uma década, tanto estou mais maduro quanto aperfeiçoei minha exegese, sempre buscando conhecer a mesma passagem através de outras versões — principalmente a (geralmente) esclarecedora King James — e não consegui deixar de me emocionar ao ler:

Não fareis cortes no corpo como sinal de lamento pela morte de alguém,
também não fareis nenhuma tatuagem.
Eu Sou Yahweh.

(Levítico 19:28 – KJA)

Ou seja, ao verdadeiro servo do Senhor são abomináveis as marcas com símbolos místicos e nem mesmo as colocadas sob pretexto de qualquer possível beleza: simplesmente TATUAGEM NENHUMA!

A COXA TATUADA

Outro erro comum promovido pela ignorância preguiçosa é a distorção dessas duas passagens:

A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá;
e escreverei sobre ele o nome do meu Deus,
e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu,
do meu Deus,
e também o meu novo nome.
(…)
E no manto e na sua coxa tem escrito este nome:
Rei dos reis, e Senhor dos senhores.

(Apocalipse 3:12 / 19:16 – ACF)

Vejam o que disse aquele mesmo jovem querendo torná-las em pretexto para suas práticas abomináveis:
Hummm, parece que você tem fundamentado algo ,que mesmo a luz do bom senso, será imutável, mas vamos lá!
Acha que a Deus importa sua aparência ou o que vai no seu coração??
Pelos versículos acima, o problema vai ser não tatuar: onde Deus vai escrever tudo aquilo?
Vai ter que escrever, por exemplo (atenção exemplo!!!!): Jeová, Nova Jerusalém, Emanuel… e ainda na coxa Rei dos reis, Senhor dos senhores!
‘E eis que todo olho o verá e ele virá na glória’: Ele vai estar presente, fisicamente, por isso todo olho o verá (ímpio ou não) e ele estará tatuado na coxa!
Sinto aqui o famoso (e por mim, atroz) excesso de zelo, como o cabelo comprido, terno, saia, etc. Coisa de tão tola que já é motivo de chacota até na novela, com o personagem Creusa: o problema é a padronização que conduz ao mesmismo e a estagnação, aliás é mais fácil dominar pelo medo, do que conduzir com amor, não é?!

Veja isto — Gálatas 6:17 — ‘Daqui em diante ninguém me moleste; porque eu trago no meu corpo as marcas de Jesus.”
Se você não conhecesse esta pessoa, e visse as marcas , que diria?
Por favor , responda com seus argumentos e não com coisas batidas tipo ‘tudo me é licito, mas nem tudo me convém’… esta já esta batida demais!”

Apocalipse, por ser o único livro da Bíblia cuja maior parte foi escrita no futuro, contém muitas simbologias que merecem estudo meticuloso: quando se fala sobre a coxa direita de Jesus Cristo, não é possível considerar como uma referência direta de que ali haverá uma suposta tatuagem.
Se formos pesquisar especificamente na Bíblia sobre a expressão “coxa direita”, encontraremos diversas passagens — Gênesis 24, Gênesis 47, Êxodo 29:22, Levítico 7:32, Levítico 9:21 — onde podemos notar que essa é uma referência da cultura judaica à ascendência hierárquica, à soberania e até mesmo à virilidade.
Logo, podemos perceber que esse fato mencionado em Apocalipse 19:16 quer dizer que Jesus virá como soberano e não como servo, fato este reforçado pelo uso do manto.

Apocalipse 3:12 é uma passagem claramente figurativa, ou seja, há um grande simbolismo nas palavras empregadas… ou será que o garoto acredita que a alguém será transformado em uma coluna arquitetônica?
Se sim, isso serve para mostrar o grau de deturpação que vem sendo implantado nas empresas eclesiásticas e divulgado como “evangelho para os jovens”.

Por fim, parece que ele cansa de fingir simpatia e revela toda sua arrogância ao mostrar seus “poderes sensitivos” com intenção de me enquadrar entre os fariseus — que creem na forma sobre o conteúdo — e acaba se prestando a um papel totalmente ridículo ao revelar a mais absoluta ignorância de com quem está falando… será que ele pensou que estava lidando com algum “pastôzinho” de birosca gospel?
Impressionantes também os termos que ele utilizou em referência aos cristãos que tem maior zelo pelo modo de se vestir, vejam: ele considera tal zelo como “atroz”, “tolo” e vai ainda mais longe, querendo me dar os títulos de “lobo”, “retrógrado” e, finalmente “túmulo caiado”… irmãos, esse é um exemplo dos jovens cristãos de hoje?!?
Disso tudo, só pude ter uma certeza: ele assistia novelas da Rede Globo…

Porém a maior prova de sua estupidez é revelada quando cita Gálatas 6:17, onde o apóstolo Paulo de maneira alguma está se referindo a tatuagens ou marcas que possui por vontade própria, mas que são ferimentos decorrentes dos momentos em que esteve preso, foi torturado e até fervido em óleo por não se negar a fazer a obra de Jesus!
Por isso o nome dado — “marcas do Senhor Jesus”, como aparece na ACF — e a certeza de que essa criatura merecia era uma boa sova com vara de goiabeira por imaginar que Paulo provocou — ou, mais ridículo ainda, pagou um tatuador para fazer — as “marcas de Jesus” em si mesmo…

Por fim, ele tem o desplante de fazer uma citação inespecífica a 1 Coríntios 6:12 e dizer que essa passagem está “batida demais” e que ele quer “meus argumentos”!?
Eis aí um perfeito retrato do que esse “povo que pensa que é de Deus” anda buscando: novidades!

Quer SABer Mais Características
Dessa Geração DEGENERADA?

LEIA:

O TERMÔMETRO DO FIM

Eles querem “sair do mesmismo”, mas parece que esquecem importantes partes da Bíblia:

Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça.

(2 Timóteo 3:16 – ACF)

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz,
e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes,
e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas,
e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

(Hebreus 4:12 – ACF)

O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.

(Mateus 24:35 – ACF)

Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.

(Mateus 5:18 – ACF)

Diante disso, fui obrigado a admitir que não estou sendo nem um pouco criativo ou exclusivo e — “que peninha” — muitas vezes nem mesmo uso minhas próprias palavras para, descaradamente, copiar muita coisa das Escrituras… e vocês não têm ideia do quanto me alegro por isso!

BACKDOOR

Devo registrar aqui que, em relação aos diversos possíveis modelos de possessão, o fato de um ser humano se dispor, por motivo fútil, a legítimas e extensas sessões de tortura com uso de substâncias químicas para alterar a pigmentação de áreas, muitas vezes extensas, do organismo… também podem ser um tipo de backdoor para acesso e controle remoto da máquina chamada corpo humano.

TATUAGEM OBRIGATÓRIA?

É oportuna a republicação desse conteúdo, em plena pandemia de 2021, porque o mundo está sendo manipulado para que, sob o pretexto de “segurança”, seja implementada uma solução que entra em conflito direto com os princípios que vieram sendo apresentados o tópico anterior. Vejam:

Fundação de Bill Gates cria “tatuagem secreta” que revela se você tomou vacinas

Marcas Invisíveis
Aplicado COM vacinas, adesivo cria marca invisível na pele
(Foto: Divulgação/ MIT)

Já pensou em como seria mais fácil um único cadastro de saúde com todos os seus dados médicos, que vão desde a primeira vacina ainda na maternidade até a da febre amarela, incluindo todas as cirurgias e alergias?

Essa realidade afeta, principalmente, países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, onde poucos pontos têm acesso à internet e a técnica mais conhecida de registro de vacinas é anotar esses dados em uma carteirinha de papel, que irá muito provavelmente se perder.

Por isso mesmo, acompanhar quem tomou qual vacinação e quando pode ser uma tarefa difícil. Na verdade, é praticamente impossível. Pensando nisso, a Fundação Bill e Melinda Gates e os pesquisadores do MIT podem ter encontrado uma solução: eles criaram uma tinta segura que pode ser aplicada na pele ao lado da própria vacina. Além disso, ela só é visível quando usado um aplicativo desenvolvido especialmente para smartphones, que emite luz, revelando a marca.
Em outras palavras, eles encontraram uma maneira “secreta” de incorporar o registro de uma vacinação, diretamente, na pele do paciente, em vez de fazer esse registro de forma eletrônica ou em papel.
O projeto das “tatuagens secretas” que acompanham vacinas surgiu a partir de uma solicitação direta do próprio fundador da Microsoft, Bill Gates, que está envolvido há anos em esforços para erradicar a poliomielite e o sarampo, por exemplo.

Segundo artigo publicado na revista Science Translational Medicine, a marca “secreta” é feita a partir de uma espécie de adesivo com minúsculos pontos — pequenos cristais semicondutores que refletem a luz — que brilha sob a luz infravermelha. Na hora da vacinação, tanto o sinal quanto a vacina são liberados na pele usando essas microagulhas.
“É possível um dia que essa abordagem ‘invisível’ possa criar novas possibilidades para aplicativos de armazenamento de dados, biossensores e vacinas que possam melhorar a forma como os cuidados médicos são prestados, principalmente nos países em desenvolvimento”, explica o professor e autor sênior do MIT, Robert Langer.

FONTE: CANALTECH

De forma absolutamente mais discreta que as escolhidas pelas criaturas ilustrando a imagem de abertura, essas marcas invisíveis até podem ter uma proposta repleta de boas intenções, mas são nada mais que um passo adiante na preparação da humanidade para o recebimento da marca final:

Ela obrigou a todos,
pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos
a aceitarem certa estampa de marca na mão direita ou na testa,
a fim de que ninguém pudesse comprar nem vender,
a não ser que apresentasse a tal marca,
que é o nome da Besta ou o número do seu nome.

(Apocalipse 13:16-17 – KJA)

CONCLUSÃO

Enfim, estou velho e com cicatrizes por todo esse meu corpo que já tantas vezes recebeu livramento da morte, mas em meu lar não há tatuagem e não tenho intenção nenhuma, independente do pretexto, de aceitar quaisquer marcas que venham a ser impostas.
Muitos me pedem para abordar a questão do transumanismo, mas se nem as tatuagens são recomendadas, quanto mais a realização de grotescas ou tecnológicas mudanças corporais!
Eis o projeto original:

E disse Deus:
Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança;
e domine sobre os peixes do mar,
e sobre as aves dos céus,
e sobre o gado,
e sobre toda a terra,
e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
E criou Deus o homem à sua imagem;
à imagem de Deus o criou;
homem e mulher os criou.

(Gênesis 1:26-27 – ACF)

E a seguir transcrevo a exata revelação do ponto onde nos encontramos:

E, proclamando-se a si mesmos como sábios,
perderam completamente o bom senso
e trocaram a glória do Deus imortal por imagens confeccionadas conforme a semelhança do ser humano mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis.
Por esse motivo, Deus entregou tais pessoas à impureza sexual, segundo as vontades pecaminosas do seu coração,
para degradação de seus próprios corpos entre si.
Porquanto trocaram a verdade de Deus pela mentira,
e adoraram objetos e seres criados,
em lugar do Criador, que é bendito para sempre.
Amém!

(Romanos 1:22-25 – KJA)

Enquanto até pretensos cristãos estão correndo para se marcar e incentivar que outros façam o mesmo (por isso considero plausível a possibilidade do “backdoor” mencionada anteriormente), este louco que vos escreve convoca os cristão genuínos — principalmente os que estiverem lendo isso no caso dos pré-tribulacionistas terem acertado e eu não estiver mais por aqui — a resistir até o momento final, quando haverá obrigação de entregar a vida para não negar a fé em Cristo:

Aqui está a perseverança dos santos,
daqueles que obedecem aos mandamentos de Deus e permanecem fiéis a Jesus.
Então, ouvi uma voz grave do céu que ordenava:
“Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor.
Sim, diz o Espírito, para que descansem de suas lutas e trabalhos,
porquanto as suas obras os acompanham!”
(…)
Olhei e vi alguns tronos, e foi entregue o poder de julgar aos que neles se assentaram;
e vi as almas dos que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da Palavra de Deus,
os que não adoraram a Besta nem tampouco a sua imagem,
e não receberam o sinal na testa nem nas mãos.
Eles reviveram e reinaram com Cristo durante mil anos.

(Apocalipse 14:12-13 / 20:4 – KJA)

CLIQUE AQUI E NÃO DEIXE DE SABER
AS CONSEQUÊNCIAS DESSE ARTIGO!

Obrigado por ter lido até aqui e, verdadeiramente, preciso de qualquer colaboração que puder me oferecer: comentários, compartilhamentos e reações ajudam a divulgar este conteúdo que foi produzido com intenção de colaborar para a edificação do Corpo de Cristo no mundo.
Um link encurtado e de fácil memorização para essa postagem é:

https://cutt.ly/tatuagens

Desejando colaborar financeiramente com qualquer valor, minha chave PIX principal é [email protected] e essa imagem é do meu QR code: meu nome é Geovane Ignácio de Souza, o trecho do CPF a aparecer deve ser o “927.157” e a instituição financeira é o Nubank.

Por mais que queira, destaco que não tenho em mim mesmo a menor capacidade de forçar o Pai a te abençoar por causa disso, mas oro a Ele pedindo para que, no tempo correto e na medida multiplicada, retribua a bondade realizada da forma mais adequada: seja através de livramentos ou de diversas bênçãos possíveis.

Parafraseando o apóstolo Paulo em Efésios 6: 23-24: que a graça e a paz sejam conosco, todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade, hoje e para todo o sempre!

4 Comments

  • El Misionero Matsuura Junichiro
    Posted 7 de maio de 2021 at 14:06

    Irmão Geovane. Sem querer ofender. Talvez, o irmão esteja muito ocupado com o trabalho, os cuidados com a família. Eu não sei se foi por causa das alterações no site, mas o conteúdo está necessitando de algumas pequenas revisões de texto.

    • Geovane
      Posted 7 de maio de 2021 at 14:19

      De forma nenhuma ofende!
      Correções aqui nessa publicação ou em alguma outra?
      Por favor, aponte que ficarei grato.

      • El Misionero Matsuura Junichiro
        Posted 7 de maio de 2021 at 15:50

        Nesta publicação.

  • Jose Rodrigues
    Posted 7 de maio de 2021 at 22:34

    Para mim, este estudo,foi a pá de cal sobre esse assunto. The End.Obrigado.

Deixe uma resposta