Skip to content Skip to footer

A Origem Dos Espíritos

Se na segunda-feira falei sobre o Espírito Santo (que é anterior, superior e exceção a todos os outros espíritos) e na quarta apresentei a estratégia de possessão pelas legiões, nada mais sequencial que hoje apresentar algumas observações sobre o que a Bíblia nos permite concluir acerca desses seres sobre os quais existe tanto mistério… talvez até mesmo porque alguns deles têm grande interesse em disseminar enganos e ilusões para que se creia que sejam mais do que realmente são.
O livro de Salmos nos permite ter uma perspectiva belíssima sobre o momento de sua criação:

Louvai ao SENHOR.
Louvai ao SENHOR desde os céus, louvai-o nas alturas.
Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todos os seus exércitos.
Louvai-o, sol e lua; louvai-o, todas as estrelas luzentes.
Louvai-o, céus dos céus, e as águas que estão sobre os céus.
Louvem o nome do SENHOR, pois mandou, e logo foram criados.
E os confirmou eternamente para sempre, e lhes deu um decreto que não ultrapassarão.

(Salmos 148:1-6)

Parece poesia, mas carrega uma dose tão maciça de verdade… que pode fazer algumas pessoas enlouquecer! A seguir, vamos tratar dos detalhes menos atordoantes.

CRIAÇÃO

Louvem o nome do SENHOR, pois mandou, e logo foram criados.
Se formos comparar a passagem acima com o relato da criação, ela vai se encaixar em Gênesis 1:1-19, o que define a criação de todos os seus anjos, de todos os seus exércitos, do sol, da lua, das estrelas luzentes, do céu dos céus e das águas que estão sobre os céus: pois, conforme está escrito, o Senhor Deus mandou e LOGO FORAM CRIADOS, praticamente juntos… e, mesmo parecendo ser coisas com características tão distintas, isso não foi por acaso.
Não deixem de perceber que isso foi anterior à criação do ser humano, que só apareceu lá pelo final da manhã do sexto dia…

E os confirmou eternamente para sempre.
Esse é um detalhe bastante capcioso sobre a existência de tais seres e exige algumas referências para ser completamente esclarecido, mas por enquanto basta a seguinte:

Guarde este mandamento imaculado, irrepreensível, até a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, a qual Deus fará se cumprir no seu devido tempo.
Ele é o bendito e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores, o único que é imortal e habita em luz inacessível, a quem ninguém viu nem pode ver.
A ele sejam honra e poder para sempre. Amém.

(1 Timóteo 6:14-16)

E lhes deu um decreto que não ultrapassarão.
É interessante, por muitos aspectos, esse estabelecimento de limites, pois os espíritos foram criados sem infância e como exército — inclusive com algumas posições de sua hierarquia mencionadas no decorrer da palavra —, justamente no sentido de extrema obediência.
A ênfase destacada pelo “não ultrapassarão” ao decreto que lhes foi ordenado imediatamente após sua criação acaba revelando uma abordagem diferente do tratamento que o Senhor Deus dá ao homem, pois mesmo ao estabelecer a dureza da Lei mosaica, ainda assim foi oferecida uma condicional:

Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança,
então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos,
porque toda a terra é minha.

(Êxodo 19:5)

Ou seja, enquanto para a humanidade existe a possibilidade de não ouvir nem guardar, mesmo que possa (e vá) acarretar em graves consequências, para os anjos não existe possibilidade alguma de ultrapassar o decreto sob o qual foram criados.
Só para constar, sabem o que a humanidade acabou fazendo?

Assim diz o Soberano Senhor:
Esta é Jerusalém, que pus no meio dos povos, com nações ao seu redor.
Contudo, em sua maldade,
ela se revoltou contra as minhas leis e contra os meus decretos
mais do que os povos e as nações ao seu redor.
Ela rejeitou as minhas leis e não agiu segundo os meus decretos.

(Ezequiel 5:5-6)

Pois é… a humanidade está melhor que isso atualmente?
Ou já tem pastor “modernete” querendo coçar o comichão nos ouvidos (e em outras partes mais íntimas) de seu público e falando que a palavra de Deus tem de ser “atualizada”?

CARACTERÍSTICAS

Bendizei ao SENHOR, todos os seus anjos,
vós que excedeis em força,
que guardais os seus mandamentos,
obedecendo à voz da sua palavra.

(Salmos 103:20)

E eis que houvera um grande terremoto,
porque um anjo do Senhor, descendo do céu, chegou,
removendo a pedra da porta, e sentou-se sobre ela.

(Mateus 28:2)

Espíritos são extremamente fortes!
Desde Salmos há a informação e no Novo Testamento se registra, em ato contínuo, um anjo que desce do céu, remove facilmente uma pedra que pesa mais de uma tonelada e fica sentado sobre ela.

E os seres viventes corriam, e voltavam, à semelhança de um clarão de relâmpago.
Estes são os seres viventes que vi debaixo do Deus de Israel, junto ao rio Quebar,
e conheci que eram querubins.

(Ezequiel 1: 14 / 10:20)

Os querubins — e provavelmente todos os espíritos — são capazes de correr, voltar e se mover NA VELOCIDADE DA LUZ!!
“Só” isso…

Quando os mortos ressuscitam,
não se casam nem são dados em casamento,
mas são como os anjos nos céus.

(Marcos 12:25)

Não existe “espírito bebê” nem se reproduzem entre si, mas…

Quando os homens começaram a multiplicar-se na terra e lhes nasceram filhas,
os filhos de Deus viram que as filhas dos homens eram bonitas
e escolheram para si aquelas que lhes agradaram.
Então disse o Senhor:
“Por causa da perversidade do homem, meu Espírito não contenderá com ele para sempre;
e ele só viverá cento e vinte anos”.
Naqueles dias havia nefilins na terra, e também posteriormente,
quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens e elas lhes deram filhos.
Eles foram os heróis do passado, homens famosos.

(Gênesis 6:1-4)

Sim, enquanto a humanidade só começou a raspar no conceito de DNA na década de 1950, os espíritos já operavam inseminação, seleção e mutação genética desde antes do dilúvio, mas… por que eles pararam? Ou será que não pararam?

Então olhei e ouvi a voz de muitos anjos,
milhares de milhares e milhões de milhões.
Eles rodeavam o trono, bem como os seres viventes e os anciãos.

(Apocalipse 5:11)

São numerosos como as estrelas do céu… e isso pode não ser mera coincidência.

A postagem já está ficando extensa e vou tomar o rumo do encerramento, mas se você gostou do tema seria bom que comentasse, compartilhasse e, com muito carinho, pensasse em contribuir com este que vos escreve, pois na próxima semana vencem os boletos, acabam meus remédios (suplementos vitamínicos para um gastroplastizado custam caro!) e, mesmo tendo comprado basicamente alimentos e medicamentos, o déficit acumulado durante o ano vai explodir sem que eu tenha a quem mais ou onde recorrer: tem gente pensando que é exagero meu, mas falo sério quando digo que estou aceitando qualquer valor!

Desejando colaborar financeiramente com qualquer valor, minha chave PIX principal é [email protected] e essa imagem é do meu QR code: meu nome é Geovane Ignácio de Souza, o trecho do CPF a aparecer deve ser o “927.157” e a instituição financeira é o Nubank.

Por mais que queira, destaco que não tenho em mim mesmo a menor capacidade de forçar o Pai a te abençoar por causa disso, mas oro a Ele pedindo para que, no tempo correto e na medida multiplicada, retribua a bondade realizada da forma mais adequada: seja através de livramentos ou de diversas bênçãos possíveis.

O fato é que os espíritos vivem numa dimensão não acessível por meios naturais e superposta à nossa, não estando sujeitos a muitas das leis materiais às quais estamos submetidos como, por exemplo:
– limites físicos como paredes, portas…;
– densidade da matéria (afundar na água, não flutuar no ar…);
– o limite da existência pela primeira morte.
Só isso já daria a qualquer espírito a possibilidade de aprendizado quase infinito, bastando se posicionar adequadamente para assistir uma vida humana inteira da mesma forma que assistíamos aos filmes da sessão da tarde… depois fica fácil manifestar emulações de identidade capazes de contar até os segredos mais íntimos para convencer os que conviviam com o indivíduo falecido de que é ele mesmo enviando mensagens.

Só que uma das coisas decretada aos anjos que servem ao Senhor Deus é justamente nunca promover a operação do erro!
Eles também não estão autorizados a, conforme estudo publicado aqui, operar alteração do estado natural de consciência, se aproveitar dessa condição para transmitir mensagens e recadinhos ou, ainda mais grave, controlar remotamente toda a operação de um corpo humano.
Numa próxima publicação vamos falar, com o devido respaldo bíblico, do evento que originou os espíritos que vêm, desde o começo da humanidade, promovendo esse tipo de operação fraudulenta, assim como conhecer como operam os anjos, espíritos comprometidos com o serviço do Senhor.

Aqui quem escreve é o velho Teóphilo Noturno e prossigo, contra todas as adversidades, tentando alcançar — todas as terças e quintas pela noite — unidades desorientadas (e, quiçá, até as atualmente em poder do inimigo) através dos informes consolidados e atualizados que chamo d’O Pior Evangelho do Mundo.

Parafraseando o apóstolo Paulo em Efésios 6: 23-24: que a graça e a paz sejam conosco, todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade, hoje e para todo o sempre!

Ficou querendo ver melhor a imagem de abertura?

Por favor, curta e compartilhe
para alcançar mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr

OUTROS TEXTOS DO MESMO AUTOR