Skip to content Skip to footer

Cronologia — Reflexão Natalina

O NATAL NÃO É ANACRÔNICO

Não ligo se me criticarem por pensar seriamente em Bíblia o tempo inteiro.
Vou orando e meditando na Palavra enquanto realizo as tarefas domésticas.
Quando encontro um filme ou série (sempre com legendas), nunca consigo assistir sem deixar de identificar quando o enredo deixa de ser entretenimento para se tornar militância… aliás, de uns tempos pra cá a Netflix chegou ao ponto de criar subtramas absolutamente desnecessárias ao roteiro apenas para se comportar dessa forma panfletária.

Desde minha resolução de levar o pior evangelho online até o fim, tenho buscado comunidades cristãs para divulgar as publicações — você bem que poderia me ajudar fazendo isso também, né? — e, através disso, tenho tido oportunidade para interagir com os mais diversos tipos de personalidades e intelectos.
Ora, se afirmei que penso o tempo inteiro na Verdade, por que iria deixar de agir dessa forma ao conversar pelas redes sociais?
Tendo o objetivo de colaborar para a edificação do Corpo de Cristo, é necessário expor e levantar considerações acerca dos erros e enganos, mas nunca com a intenção de expor os indivíduos aos quais, no mínimo, devo agradecimentos por me apresentar a um conceito no qual nunca iria pensar sozinho.

Já faz um tempinho que parei de me preocupar com Tamuz e toda a possivelmente terrível simbologia pagã que se relaciona a data e penso da seguinte forma:

Se Cristo nasceu nesse dia, vamos comemorar compartilhando a Verdade.
Se Cristo não nasceu nesse dia, por que cargas d’água devemos perder a oportunidade de falar d’Ele?
O verdadeiro e maior presente de Natal só vai receber quem encontrá-lO!
Teóphilo Noturno

Elaborei esse raciocínio e saí compartilhando pelas redes sociais e seus grupos, logo recebendo um comentário que, de primeira, deixaria passar dando apenas uma curtida, mas… espere aí: o que essa frase significa?

Jesus nasce é todos os dias, em nossos corações.

Seria uma tentativa de aparentar sabedoria? Seria uma daquelas frases usadas por quem não está querendo saber do assunto abordado e encerrar a conversa?
Fui lavar louça com essas palavras na cabeça e, assim que terminei, antes de lavar o quintal, passei os olhos e vi que mais alguém comentou:

Cristo não nasceu,como pode um ser que não tem início e nem fim nascer?

Essa manifestação imediatamente me remeteu às conversas que me permiti ter com um fiel islâmico que trabalhou comigo durante os jogos olímpicos: em linhas gerais, ele me contou que Cristo não morreu crucificado, tendo sido estrategicamente substituído por um dublê!
Em outra ocasião também lembro vagamente de que escutei-o dizendo que Cristo não nasceu, mas teria substituído o “boneco” que estava destinado a morrer na cruz por ocasião da manifestação do Espírito Santo em seu batismo.

Você acha que eu deveria ter ido pesquisar mais sobre isso?
Não fui porque, ora bolas, é evidente que se o Senhor Deus, Criador e Onipotente, não se fez homem organicamente ordinário e nem morreu, inocente, para conquistar a vitória absoluta sobre a morte… então todo o evangelho não passaria de uma farsa!
Parei a limpeza e, todo suado e sem camisa, confesso que veio um pouquinho daquele velho e ácido Teóphilo quando corri para escrever uma resposta.

Como sempre, quem não tem real justificativa para o que escreve parte para a ofensa… e a imagem ao lado resume a interação que, ao menos para mim, foi proveitosa, porque imediatamente me veio a mente aquela importante passagem sobre a singularidade de Cristo:

E por essa determinação, fomos santificados por meio da oferta do corpo de Jesus Cristo,
feita de uma vez por todas.
Ora, todo sacerdote se apresenta, dia após dia,
para exercer seus deveres religiosos, que nunca podem remover os pecados.
Jesus, no entanto,
havendo oferecido para sempre, um único sacrifício pelos pecados,
assentou-se à direita de Deus,
aguardando, daí em diante,
até que seus inimigos sejam submetidos por estrado de seus pés.

(Hebreus 10:10-13)

Essa afirmação é uma exterminadora de muitos conceitos errados vigentes como, por exemplo, o já abordado “menino Jesus” e até essa ideia — que nunca tinha visto no cristianismo — de que Ele não teria nascido: uma única morte implica objetivamente em… um único nascimento!
Voltando um pouco mais para reavivar o entendimento, o Espírito Santo só foi dado — para habitar em todo aquele que crê — após o Senhor Jesus Cristo ter sido glorificado, o que acaba remetendo a outra passagem importantíssima:

Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus,
para cumprir todas as coisas.
E Ele mesmo deu uns para apóstolos,
e outros para profetas,
e outros para evangelistas,
e outros para pastores e doutores,
Querendo o aperfeiçoamento dos santos,
para a obra do ministério,
para edificação do corpo de Cristo;
Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus,
a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,
Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina,
pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.
Antes, seguindo a verdade em amor,
cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.

(Efésios 4:10-15)

A ordem temporal desse texto é perfeita e se encaixa com exatidão cronológica na subida de Cristo aos céus (glorificação), na distribuição do Espírito Santo através dos tempos históricos — primeiro os apóstolos, cujo derradeiro foi Paulo, até o aperfeiçoamento indistinto de todos os santos!

Enfim, espero que esteja conseguindo acompanhar minha linha de raciocínio, mas em relação àquele primeiro comentário, eu deveria tê-lo respondido dizendo que soa bonito, mas é vazia:
Para que Cristo nasça todos os dias, isso significa que Ele foi sacrificado no dia anterior?
Se Ele precisa nascer todos os dias, então será sempre criança e nunca conseguirá chegar à medida da estatura completa de Cristo?

IMAGEM ORIGINAL

Enfim, a comemoração do ÚNICO nascimento de Cristo, independentemente da data, acaba sendo uma reverência ao seu ÚNICO sacrifício… e todos que querem mantê-lO na infância ou numa repetição eterna, seja da infância ou da morte, não apenas vivem uma realidade anacrônica, mas acabam negando a singularidade do Calvário e promovendo um evangelho ralo onde, como na imagem que criei para a abertura dessa postagem, todo dia fica se esperando por algo que nunca chega, pois no lugar do quadro que se repete “ad eternum”, deveria estar uma criança que se desenvolveu normalmente até a idade adulta…

E não sede conformados com este mundo,
mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento,
para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

(Romanos 12:2)

Ao contrário dos entendimentos que atrelam o Salvador a um eterno renascimento diário ou a sequer ter nascido, o entendimento cristão, esse sim, deve ser renovado a cada dia, nem sempre com novidades, mas muitas vezes bastando apenas sua reafirmação diante de novas perspectivas.
Comente um pouco mais ali abaixo: faz sentido para você?

Corações foram tocados e, pelas doações recebidas, estou tendo um final de ano tranquilo podendo me dedicar a ler e orar: não tenho como agradecer aos que colaboraram, mas creio firmemente que o Senhor Deus, que os permitiu ver a grande angústia que me oprimia, também há de prover grandes bênçãos e livramentos no momento certo, especialmente diante dos dias incertos que se desenham no horizonte.

Se você também deseja colaborar financeiramente, com qualquer valor, para que eu possa publicar mais conteúdo como esse, minha chave PIX principal é [email protected] e ao lado está o QR code: meu nome é Geovane Ignácio de Souza, o trecho do CPF a aparecer deve ser o “927.157” e a instituição financeira é o Nubank.

Aqui quem escreve é o velho Teóphilo Noturno e prossigo, contra todas as adversidades, tentando alcançar — todas as terças e quintas pela noite — unidades desorientadas (e, quiçá, até as atualmente em poder do inimigo) através dos informes consolidados e atualizados que chamo d’O Pior Evangelho do Mundo.

Parafraseando o apóstolo Paulo em Efésios 6: 23-24: que a graça e a paz sejam conosco, todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade, hoje e para todo o sempre!

Ficou querendo ver melhor a imagem de abertura?

Por favor, curta e compartilhe
para alcançar mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr

OUTROS TEXTOS DO MESMO AUTOR

Deixe uma resposta