O Pior Evangelho Do Mundo

A Bíblia Não É O Que Você Quer…

MERITOCRACIA

O EPISÓDIO DOS TALENTOS x IDEOLOGIAS VERMELHAS

Santi­fi­ca-os na tua ver­da­de; a tua pala­vra é a verdade.

(João 17:17)

A Pala­vra de Deus é a Ver­da­de… a úni­ca ver­da­de que pode con­du­zir o frá­gil ser huma­no até a vida eterna.

A Pala­vra de Deus é per­fei­ta… isso não sig­ni­fi­ca que ela seja uma obra de fácil com­pre­en­são: homens se debru­ça­ram por horas e dias e anos — e por suas vidas intei­ras! — len­do e relen­do, fun­dan­do reli­giões, pro­mo­ven­do guer­ras e cru­za­das… e, por esta­rem des­ti­na­dos a isso, falha­ram e ain­da hoje con­ti­nu­am falhan­do mise­ra­vel­men­te na ten­ta­ti­va de esta­be­le­cer um mode­lo ins­ti­tu­ci­o­nal de aces­sar o Cri­a­dor ou um ritu­al ou fór­mu­la mági­ca que pos­sa sub­me­tê-lO, ser­vil, aos nos­sos dese­jos!
Na rea­li­da­de, há uma “pega­di­nha” de Deus para com os homens nes­se pon­to: ela nem mes­mo pode ser com­pre­en­di­da pelo quer des­cre­ve como “homem natu­ral”!
Para que seja ple­na­men­te enten­di­da, se faz neces­sá­rio um “adi­ti­vo” que só o pró­prio Senhor Deus pode dar e, mais res­tri­ti­va­men­te ain­da, não pode nem mes­mo ser toma­do por for­ça: Ele só dá a quem Ele quer!!!

Achou injus­to? Ficou com rai­vi­nha? Acha que pode fazer melhor?!
Pode entrar na fila, pois ela é lon­ga… aliás, aqui vai um “spoi­ler” de como foi com o pri­mei­ro que pen­sou igual a você:

Como caís­te des­de o céu, ó Lúci­fer, filho da alva!
Como fos­te cor­ta­do por ter­ra, tu que debi­li­ta­vas as nações!
E tu dizi­as no teu cora­ção:
Eu subi­rei ao céu, aci­ma das estre­las de Deus exal­ta­rei o meu tro­no, e no mon­te da con­gre­ga­ção me assen­ta­rei, aos lados do nor­te.
Subi­rei sobre as altu­ras das nuvens, e serei seme­lhan­te ao Altís­si­mo.
E con­tu­do leva­do serás ao infer­no, ao mais pro­fun­do do abismo.

(Isaías 14: 12–15)

Pois é… nem mes­mo o que você pode­ria enten­der como “boas inten­ções” é sufi­ci­en­te para jus­ti­fi­car a arro­gân­cia de que­rer “hac­ke­ar” o meca­nis­mo ori­gi­nal, per­fei­to e inson­dá­vel cri­a­do por Deus.

Ah! A Pala­vra de Deus tam­bém é mais atu­al que o jor­nal de ama­nhã, pois suas pro­fe­ci­as reve­lam even­tos e situ­a­ções que ain­da vão ocorrer.

Por­que virá tem­po em que não supor­ta­rão a sã dou­tri­na;
mas, ten­do comi­chão nos ouvi­dos,
amon­to­a­rão para si dou­to­res con­for­me as suas pró­pri­as con­cu­pis­cên­ci­as;
E des­vi­a­rão os ouvi­dos da ver­da­de, vol­tan­do às fábulas.

(2 Timó­teo 4: 3–4)

Par­ti­cu­lar­men­te acho “comi­chão nos ouvi­dos” uma ter­mo pró­prio da rea­le­za e da dis­cri­ção que só os mais ilus­tres e nobres con­se­guem alcan­çar, pois o que mais tenho vis­to é gen­te com comi­chão no bol­so vazio, no bum­bum, na pere­re­ca… e o que não fal­ta são “dou­to­res” para aco­lher e apas­cen­tar seus peca­dos e dese­jos, abrin­do empre­sas ecle­siás­ti­cas ao gos­to do fre­guês, como se ins­ti­tu­ci­o­na­li­zar o peca­do fos­se obri­gar o Senhor Deus a aceitá-lo…

E é por ter pas­sa­do minha vida toda ven­do a huma­ni­da­de o tem­po intei­ro que­ren­do fazer melhor do que Deus e ser “mais boa­zi­nha” que Jesus Cris­to ao fabri­car uma “nova rea­li­da­de mun­di­al” que, na minha igno­rân­cia, deci­di fazer essa série sim­ples, que não vai coçar comi­chão de nin­guém e, pro­va­vel­men­te, desa­gra­dar mui­ta gen­te. Nesse

MÉRITO

Vamos ler a sim­ples e dire­ta pas­sa­gem conhe­ci­da como “pará­bo­la dos talentos”:

Por­que isto é tam­bém como um homem que, par­tin­do para fora da ter­ra, cha­mou os seus ser­vos, e entre­gou-lhes os seus bens.
E a um deu cin­co talen­tos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segun­do a sua capa­ci­da­de, e ausen­tou-se logo para lon­ge.
E, ten­do ele par­ti­do, o que rece­be­ra cin­co talen­tos nego­ci­ou com eles, e gran­je­ou outros cin­co talen­tos.
Da mes­ma sor­te, o que rece­be­ra dois, gran­je­ou tam­bém outros dois.
Mas o que rece­be­ra um, foi e cavou na ter­ra e escon­deu o dinhei­ro do seu senhor.
E mui­to tem­po depois veio o senhor daque­les ser­vos, e fez con­tas com eles.
Então apro­xi­mou-se o que rece­be­ra cin­co talen­tos, e trou­xe-lhe outros cin­co talen­tos, dizen­do: Senhor, entre­gas­te-me cin­co talen­tos; eis aqui outros cin­co talen­tos que gran­je­ei com eles.
E o seu senhor lhe dis­se: Bem está, ser­vo bom e fiel. Sobre o pou­co fos­te fiel, sobre mui­to te colo­ca­rei; entra no gozo do teu senhor.
E, che­gan­do tam­bém o que tinha rece­bi­do dois talen­tos, dis­se: Senhor, entre­gas­te-me dois talen­tos; eis que com eles gran­je­ei outros dois talen­tos.
Dis­se-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel ser­vo. Sobre o pou­co fos­te fiel, sobre mui­to te colo­ca­rei; entra no gozo do teu senhor.
Mas, che­gan­do tam­bém o que rece­be­ra um talen­to, dis­se: Senhor, eu conhe­cia-te, que és um homem duro, que cei­fas onde não seme­as­te e ajun­tas onde não espa­lhas­te;
E, ate­mo­ri­za­do, escon­di na ter­ra o teu talen­to; aqui tens o que é teu.
Res­pon­den­do, porém, o seu senhor, dis­se-lhe: Mau e negli­gen­te ser­vo; sabi­as que cei­fo onde não seme­ei e ajun­to onde não espa­lhei?
Devi­as então ter dado o meu dinhei­ro aos ban­quei­ros e, quan­do eu vies­se, rece­be­ria o meu com os juros.
Tirai-lhe pois o talen­to, e dai‑o ao que tem os dez talen­tos.
Por­que a qual­quer que tiver será dado, e terá em abun­dân­cia; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe‑á tira­do.
Lan­çai, pois, o ser­vo inú­til nas tre­vas exte­ri­o­res; ali have­rá pran­to e ran­ger de dentes.

(Mateus 25: 14–30)

E aca­bou!
Quem não pro­du­ziu não foi toma­do por víti­ma!
Não teve “redis­tri­bui­ção de ren­da” e nem cogi­ta­ram tirar de quem tinha mais para dar a quem tinha menos… inclu­si­ve — e até eu fiquei sur­pre­so — ocor­reu exa­ta­men­te o con­trá­rio: não foi fei­ta “jus­ti­ça soci­al” e, inclu­si­ve, tira­ram tudo de quem tinha menos e deram ao que mais pro­du­ziu… tal­vez isso seja a tão odi­a­da meri­to­cra­cia!
E, cla­ro, não teve bol­sa famí­lia e nem nada pare­ci­do: foi bani­do para as tais “tre­vas exte­ri­o­res” com pran­to, ran­ger de den­tes e dis­tân­cia abso­lu­ta do tal senhor!

É cho­can­te! É bru­tal!
Vai con­tra a neces­si­da­de que o ser huma­no tem de “pare­cer boni­to na foto” e, numa aná­li­se fria e errô­nea, seria a expo­si­ção de um escri­tor pes­si­ma­men­te ins­pi­ra­do, mas… isso só é o que enxer­ga quem está olhan­do para os deta­lhes erra­dos como, por exem­plo e espe­ci­al­men­te, os adep­tos do dis­cur­so soci­a­lis­ta /​comu­nis­ta.

Tome­mos o “senhor” do tex­to como uma ana­lo­gia ao pró­prio Senhor… uma ins­tân­cia obvi­a­men­te menor, mas devi­da­men­te outor­ga­da e com poder sufi­ci­en­te para cum­prir com per­fei­ção o papel ao qual se des­ti­na e, por isso, for­ne­ce­dor dos recur­sos ini­ci­ais a todos… da mes­ma for­ma que deve­ria fun­ci­o­nar o Esta­do.
Vamos con­si­de­rar que a uti­li­za­ção do ter­mo “ser­vos” indi­ca que os tais pos­suíam as qua­li­fi­ca­ções míni­mas — por­tan­to ins­tru­ção sufi­ci­en­te — para a exe­cu­ção de suas fun­ções e, con­for­me a capa­ci­da­de de cada um (Ei! Isso é a tal meri­to­cra­cia no ver­so 15?) foram dis­tri­buí­dos os talentos!

Jun­tan­do tudo, baten­do no liqui­di­fi­ca­dor e beben­do sem coar: o que rece­beu menos, por ser ates­ta­da­men­te menos capaz, NEM SE ESFORÇOU!
Optou pela aco­mo­da­ção e ain­da rea­li­zou as mais diver­sas acu­sa­ções ao sis­te­ma (lá no ver­so 24 diz que o senhor era um homem duro e com padrão absur­do de cobran­ça; o assé­dio psi­co­ló­gi­co apa­re­ce no ver­so 25 sob a ale­ga­ção de estar “ate­mo­ri­za­do”… se con­ti­nu­as­se ia aca­bar cobran­do a dívi­da raci­al his­tó­ri­ca e requi­si­tar as cotas…).
Enfim, como estou usan­do uma lin­gua­gem bem aces­sí­vel nes­te tex­to: aca­bou demi­ti­do, sem direi­tos, com uma mão na fren­te e outra atrás… e até mes­mo BANIDO do con­ví­vio social!!

Tudo isso pare­ce absur­do, mas… essa é a pala­vra de Deus e quais­quer pos­sí­veis dis­cor­dân­ci­as não pas­sam da mes­ma rebel­dia ances­tral demons­tra­da por Adão ou Caim… ou o pró­prio Lúci­fer!
O mal­di­to orgu­lho de pen­sar que pode­mos fazer melhor que o pró­prio Deus, ser­mos mais jus­tos que Ele…
Se for­mos con­si­de­rar esta pará­bo­la sob a pers­pec­ti­va de uma ilus­tra­ção que encon­trei em um blog de cunho esquerdista…

Só fiquei ten­tan­do ima­gi­nar em quem Deus pode­ria dar um golpe…

A des­pei­to de pas­sar­mos a vida intei­ra nos deba­ten­do (às vezes até de for­ma exte­nu­an­te), sim­ples­men­te cor­re­mos o ris­co de estar con­cen­tran­do nos­sos movi­men­tos na dire­ção erra­da, espe­ci­al­men­te se des­pre­zar­mos os velhos ensi­na­men­tos com os quais Deus ins­pi­rou homens a escre­ver os tex­tos reu­ni­dos nes­se livro cuja cons­ti­tui­ção, papel e tin­ta, não tem poder algum, mas cuja essên­cia, sem o “adi­ti­vo” que só o pró­prio Deus pode dar a quem Ele qui­ser, está fada­da a não ser com­pre­en­di­da, mes­mo sen­do o úni­co cami­nho para a vida eterna…

Aqui quem escre­ve é o velho Teóphi­lo Notur­no e pros­si­go, sem­pre gra­tui­ta­men­te e con­tra todas as adver­si­da­des, ofe­re­cen­do O Pior Evan­ge­lho do Mun­do.
Sin­ce­ra­men­te espe­ro que esse tex­to tenha pro­mo­vi­do refle­xão e sido útil para sua edi­fi­ca­ção: sem­pre bus­co estri­ta e sóli­da base bíbli­ca, não sen­do vin­cu­la­do nem rece­ben­do fun­dos de nenhu­ma fran­quia de empre­sas ecle­siás­ti­cas ou empre­ja em par­ti­cu­lar.
O Senhor per­mi­tiu que a sur­dez me tocas­se em 2018 e, a des­pei­to de meus esfor­ços pes­so­ais, eu e minha famí­lia temos pas­sa­do por séri­as difi­cul­da­des finan­cei­ras, espe­ci­al­men­te des­de que minha mãe fale­ceu: por isso não me enver­go­nho de pedir seu auxí­lio não ape­nas para cus­te­ar domí­nio e hos­pe­da­gem, mas tal­vez até para con­se­guir suprir algu­mas neces­si­da­des coti­di­a­nas.
NÃO É SUA OBRIGAÇÃO me aju­dar, mas pode ter cer­te­za que sua doa­ção irá pro­por­ci­o­nar recur­sos e tem­po para me dedi­car a esse “minis­té­rio virtual”.

Dese­jan­do cola­bo­rar finan­cei­ra­men­te com qual­quer valor, minha cha­ve PIX prin­ci­pal é [email protected]​gmail.​com e essa ima­gem é do meu QR code: meu nome é Geo­va­ne Igná­cio de Sou­za, o tre­cho do CPF a apa­re­cer deve ser o “927.157″ e a ins­ti­tui­ção finan­cei­ra é o Nubank.

Por mais que quei­ra, des­ta­co que não tenho em mim mes­mo a menor capa­ci­da­de de for­çar o Pai a te aben­ço­ar por cau­sa dis­so, mas oro a Ele pedin­do para que, no tem­po cor­re­to e na medi­da mul­ti­pli­ca­da, retri­bua a bon­da­de rea­li­za­da da for­ma mais ade­qua­da: seja atra­vés de livra­men­tos ou de diver­sas bên­çãos possíveis.

Na segun­da par­te des­sa série — cha­ma­da “A Bíblia não se cur­va à sua von­ta­de” — vamos des­ven­dar a moti­va­ção ver­me­lha para reves­tir seus ver­da­dei­ros obje­ti­vos com tra­jes que os dei­xam pare­cen­do até bondade…

Para­fra­se­an­do o após­to­lo Pau­lo em Efé­si­os 6: 23–24: que a gra­ça e a paz sejam conos­co, todos os que amam a nos­so Senhor Jesus Cris­to em sin­ce­ri­da­de, hoje e para todo o sempre!

Me dê uma curtida?
  • 3
    Sha­res
  • 3

Deixe uma resposta

Change Language To: Portuguese English

Creative Commons License
Except where otherwise noted, O Pior Evangelho Online by Teóphilo Noturno is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.