Skip to content Skip to footer

Saudades Subliminares

Se Prestar Atenção, Não São Só Musiquinhas…

Sinto saudades de quando as mensagens políticas, satânicas ou “simplesmente” imorais tinham que ser disfarçadas através de artifícios poéticos ou, mais tarde descobertos, subliminares: atualmente a decomposição moral da humanidade está tão avançada que não apenas é tudo dito às claras, mas foram as ideias simples e puras que passaram a causar reações de aversão… muitas vezes com intensidade absolutamente desproporcional!
Duvida? Experimente, principalmente pela mídia ou redes sociais, chamar o pecado de pecado…

Quando o Senhor Deus nos dá discernimento a ponto de sermos capazes de verificar o termômetro do fim, acabamos descobrindo que, junto a todos os sinais profetizados, o ser humano também está sendo destituído da inteligência e, com isso, perdendo a habilidade de lidar com a sutileza, seja criando ou interpretando.
Tudo precisa ser escancarado, microscopicamente explícito e, muitas vezes, o analfabetismo funcional — característico dessa era de mentes preguiçosas — ainda se manifesta, exigindo esclarecimentos sobre o que já é óbvio.

Nessa publicação pretendo abordar algumas dessas sutilezas que parecem estar presentes em algumas consagradas canções da MPB — Música Popular Brasileira… tem que explicar porque sempre aparece um que não sabe o significado! — de uma época em que ainda podia, mesmo que de forma rudimentar, ser chamada de “música”…

CAIU DO CÉU E LEVANTOU POEIRA

Um sucesso gravado na ano de 1984 — portanto bastante antecipado à plenitude de imoralidade e revelação satânica que atualmente podemos observar — está repleto, mesmo que discretamente, de referências às características satânicas e demoníacas:

QUER SABER QUEM CAIU E AS RAZÕES DA QUEDA? LEIA AQUI

A queda, os “olhos de cristal” (engastes com pedras preciosas), o “feitiço”, a súbita aparição, a conquista (possessão), a aparência de forte luz ou até mesmo de estrela, além de uma possível indicação do relacionamento direto entre os demônios e os extraterrestres.

FRISSON

Meu coração pulou, você chegou, me deixou assim
com os pés fora do chão
Pensei: que bom, parece, enfim acordei

Prá renovar meu ser faltava mesmo chegar você
Assim, sem me avisar, prá acelerar um coração que já
bate pouco de tanto procurar por outro
Anda cansado,
mas quando você está do lado
Fica louco de satisfação, solidão nunca mais

Você caiu do céu, um anjo lindo que apareceu
Com olhos de cristal me enfeitiçou, eu nunca vi nada igual
De repente você surgiu na minha frente
Luz cintilante, estrela em forma de gente
Invasora do planeta amor, você me conquistou

Me olha, me toca, me faz sentir
Que é hora agora da gente ir

Tunai / Sérgio Natureza

É interessante que o autor tenha optado por falar claramente de Satanás lançando mão da poesia e não das famosas técnicas de ocultação como, por exemplo, o “backward masking” — onde as palavras só podem ser descobertas quando a música é tocada de trás para frente — ou as já conhecidas “mensagens subliminares”: essa música apresenta tudo “na lata” e, ainda assim, consegue ser discreta o suficiente para passar despercebida e sem questionamentos por muita, muita gente mesmo!

Um argumento que reforça essa música não passa de uma aberta adoração diabólica é foi, em 1998, escolhida para ser regravada por Ivete Sangalo, o que indica sua não tão discreta intenção de sinalizar um pacto e declarar seu amor por Satanás, tanto que cinco anos depois, em 2003, lançou outra canção bastante peculiar:

SORTE GRANDE

A minha sorte grande / foi você cair do céu, minha paixão verdadeira.
Viver a emoção, ganhar teu coração, pra ser feliz a vida inteira.
É lindo o teu sorriso, o brilho dos teus olhos… meu anjo querubim.
Doce dos meus beijos, calor dos meus braços, perfume de jasmim.
Chegou não deu espaço, mandando no pedaço, o amor que não é brincadeira.
Pegou me deu um laço, dançou bem no compasso… Que prazer, levantou poeira.

Poeiraaaaaaaaaa (3x)
Levantou poeira.

Lourenço

Não escondo que, mesmo antes de assumir um compromisso de santificação com Deus, nunca gostei de músicas baianas em geral: a agonia de suas danças espasmódicas me lembrava os movimentos de alguém em crise de tétano ou crônica dor de barriga: o funk surgiu depois só para provar que nada é tão ruim que não possa ser piorado…

Assim como as letras típicas de tantas outras “geniais” músicas baianas, a “profundidade” poética de “Sorte Grande” me emociona ao ponto da ânsia de vômito, mas essa aparente simplicidade é apenas um disfarce: o autor foi bastante específico ao citar características e atitudes biblicamente satânicas de forma, no mínimo, impressionante.

Poeira é pó e sobre ele vale a pena observar as referências.
Vocês sabem qual foi o castigo de Adão por seu pecado no Éden? Vejamos:

Então voltou-se para o homem e ordenou:
“Porque escutaste a voz de tua mulher e comeste da árvore que Eu te proibira comer,
maldita é a terra por tua causa!
Com sofrimentos obterás do solo o teu alimento, todos os dias da tua vida.
A terra produzirá espinhos e ervas daninhas, e tu terás de comer das plantas do campo.
Com o suor do teu rosto comerás o teu pão,
até que voltes ao solo, pois da terra foste formado;
porque tu és pó e ao pó da terra retornarás!”

(Gênesis 3:17-19 – KJA)

Essa é a origem da morte e permite entendimento direto: o pó é uma referência a ela, ou seja, a tudo o que ocorre após a vida ter abandonado o corpo. Este é o destino comum não apenas da humanidade, mas de toda forma orgânica de vida:

Tudo e todos se dirigem para o mesmo fim: tudo vem do pó e tudo retorna ao pó.

O pó retorne à terra, de onde veio, e o espírito volte a Deus, que o concedeu.

(Eclesiastes 3:20 e 12:7 – KJA)

Pois bem, agora é necessário observar dois detalhes importantíssimos na próxima passagem bíblica: tanto o salário do pecado quanto o dom gratuito de Deus.

Porque o salário do pecado é a morte,
mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna por intermédio de Cristo Jesus, nosso Senhor!

(Romanos 6:23 – KJA)

E agora se faz necessário fornecer conhecimento sobre o futuro da morte:

Não temas nada do que estais prestes a sofrer!
Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na prisão; a fim de que sejais provados,
e sofrereis perseguição durante dez dias.
Sê fiel até a morte, e Eu te darei a coroa da vida!
Aquele que tem ouvidos, compreenda o que o Espírito revela às igrejas:
‘O vencedor de maneira alguma sofrerá a punição da segunda morte’.

Bem-aventurados e santos os que tomam parte da primeira ressurreição!
A segunda morte não tem poder algum sobre eles;
serão sacerdotes de Deus e de Cristo,
e reinarão com Ele pelo período de mil anos
(…)
Então, a morte e o inferno (Hades) foram atirados no lago de fogo.
Esta é a segunda morte: o lago de fogo!

Porém, quanto aos covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que praticam imoralidade sexual, os bruxos e ocultistas, os idólatras e todos os mentirosos,
a parte que lhes cabe será no lago de fogo, que arde perpetuamente em meio ao enxofre.
Esta é a segunda morte!

(Apocalipse 2:10-11 / 20:6 e 14 / 21:8 – KJA)

Portanto, aqueles que cometem e vivem em pecado, rejeitando a graça salvadora de Jesus Cristo podem ser chamados de… poeira! Sim, porque estes, apesar de vivos na carne, já estão condenados à morte definitiva: quando virarem poeira, como pó irão ficar… sem direito à ressurreição dos justos!

Pois é: para quem não conhecia, aí estão as referências bíblicas à chamada “segunda morte”, destinada aos pecadores e que irá consumir, inclusive, essa “primeira morte” que atualmente assolada e aterroriza aos organicamente viventes.
Podemos dizer que, essa sim, é a completa aniquilação da existência e que também não terá efeito ou poder algum sobre os salvos, permitindo alcançar a conclusão de que o verdadeiro pó — morte definitiva, sem ressurreição… morte morrida! — é destino exclusivo dos pecadores e, para endossar este conceito, volto ao livro de Gênesis e cito o castigo imposto à serpente (Satanás):

Então Deus (Yahweh) determinou à serpente:
“Porque fizeste isso, és maldita entre todos os animais domésticos e o és entre todos os animais selvagens!
Rastejarás sobre o teu próprio ventre,
e comerás do pó da terra todos os dias da tua vida.

(Gênesis 3:14 – KJA)

É inquestionável que serpentes realmente rastejam, mas… elas não comem pó!
Porém, se formos analisar esta afirmação sob uma perspectiva espiritual, podemos concatenar que Satanás é o pai da mentira (João 8:44) e tem o poder da morte (Hebreus 2:14), nos permitindo considerar que os pecadores e seus pecados não deixam de ser uma espécie de alimento para ele e levando à analogia de que… a serpente se alimenta de pó!

Numa perspectiva exaustiva acerca do “pó” na Bíblia, admito desconhecer se a citação de “limpar o pó dos pés” — encontrada em Mateus 10:14; Marcos 6:11; Lucas 9:5; Lucas 10:11 e Atos 13:51 — pode ser considerada uma referência direta a não levar consigo os pecados daqueles locais, mas não deixa de ser uma boa hipótese!
Também não posso deixar de comentar que em muitas outras citações, o pó é simplesmente pó, sem utilização de nenhuma “figura de linguagem” e normalmente associado ao conceito de grandes quantidades, ao luto (que volta a ter a ver com a morte…), ao arrependimento (… novamente a morte!).

Estou indo longe demais em meu raciocínio?
Essa correlação de figuras me veio desde a primeira vez em que eu vi a multidão erguendo os braços ao som de “poeira”…
Quando, em junho de 2005, pesquisei a primeira vez sobre esse assunto, encontrei informações no mínimo curiosas tanto em um blog quanto na página do Globo Esporte, porém estas já foram retirados do ar há tempos e creio ser o único no mundo que insiste em manter este texto “vivo”.
Vejamos:

COMPOSITOR DE “SORTE GRANDE”, MÚSICA DE IVETE SANGALO, LOURENÇO COLHE LOUROS E CIFRAS DO SUCESSO.

Na sala de sua confortável casa, num condomínio fechado em Jacarepaguá, ele não se cansa de reprisar a faixa 11 do DVD “MTV Ao Vivo”, de Ivete Sangalo. Também pudera. “Sorte grande” foi muito mais do que o título de mais um sucesso da musa baiana. Para o compositor Lourenço Olegário dos Santos Filho, pernambucano de nascimento e carioca de coração, a música foi um divisor de águas.

RECORDE DE EXECUÇÕES

Desde o início dos anos 90, quando começou a compor, Lourenço já havia experimentado o sabor do sucesso vendo algumas de suas canções explodirem nas paradas das rádios. Mas nada que pudesse se comparar à loucura que levantou poeira mundo afora.
— Tive que adotar o nome “Poeira” como subtítulo da música. Muita gente até hoje não sabe que ela se chama “Sorte grande” — explica o compositor.

A vida de Lourenço começou a se transformar em junho do ano passado. Num estúdio no Rio, ele foi apresentado a Alexandre Lins, produtor de Ivete.
— Eu disse que tinha um presente para a Ivete. Uma semana depois ele me telefonou dizendo que ela tinha ficado doida e que gravaria a música já para o próximo disco — conta, orgulhoso.
Dia 8 de agosto de 2003, em seu lançamento nacional, “Sorte grande” estabeleceu um recorde, sendo executada 310 vezes em apenas 12 horas. E isso foi só o começo.

O HIT DO FLA-FLU

A música virou febre e se consolidou em 1º de fevereiro deste ano. Ironicamente, um dia triste para o coração tricolor do compositor.
— Era um sábado de carnaval e eu estava desligado do Fla-Flu para poupar minha garganta, já que no dia seguinte eu cantaria na Tradição. Até que minha filha ligou dizendo que o Fluminense tinha perdido, mas que pelo menos a torcida do Flamengo inteira estava cantando minha música no Maracanã — relembra — Depois fui até homenageado pela torcida. Só tenho a agradecer aos rubro-negros, que levantaram minha música.

Quando o assunto é financeiro, Lourenço tenta se esquivar. Admite que, através da música, conseguiu dar uma vida melhor à sua família, comprar um carro importado e construir um estúdio dentro da própria casa. Mas ele prefere não revelar as cifras. Cifras grandes, por sinal, que talvez nem o próprio compositor saiba ao certo quanto, diante de tantas fontes de renda.
Recentemente, “Sorte grande” foi disputada por duas grandes marcas do mercado automobilístico. A General Motors levou a melhor, ganhando exclusividade para fazer sua campanha publicitária, exatamente em cima do slogan “levantou poeira”. Para isso, teve de pagar um alto preço.
— Eu mesmo negociei. E é claro que a exclusividade custa mais caro — diz, sem revelar os valores — O Rio está muito perigoso…

DINHEIRO DE TODO LADO

A letra da música também está chegando às salas de aula. Uma fábrica de cadernos escolares adquiriu o direito de colocá-la em suas contracapas. Com a FIFA, entidade máxima do futebol mundial, a negociação também foi alta. No game FIFA 2005, que deve ser lançado até dezembro, o grito “poeira” vai ecoar nas arquibancadas durante cada partida.

A exclusividade acaba nos frenéticos ringtones, os populares toques de celular. Todas as empresas de telefonia do país colocaram o hit à disposição de seus clientes. Claro, sempre negociando com o compositor. Tudo isso sem contar os números obtidos com a voz de Ivete Sangalo. Foram 200 mil DVDs e mais de 500 mil CDs vendidos.

GRUPO SUECO GRAVOU

O ritmo também conquistou os gringos. Tanto que a banda sueca Rally Gänget pediu autorização para fazer uma versão do sucesso em inglês. E assim gravou “Good luck” (que na tradução ao pé da letra significa boa sorte). Uma outra versão, essa em espanhol, também está quase pronta para ser gravada. Neste caso, a voz seria da própria Ivete.
— Existe uma ideia que está sendo amadurecida para a Ivete Sangalo cantar essa música em espanhol. Vamos esperar um pouco — afirma Lourenço.

“Poeira” virou o hit das arquibancadas em todos os estádios de futebol do país. E cruzou fronteiras, animando até os torcedores durante os Jogos Olímpicos, mês passado, em Atenas.
— Nas praias, nas boates. Minha música tocava o tempo todo lá. Me senti um medalhista de ouro — diz
.

Lourenço queria aproveitar o verão de 99 para relaxar. Naqueles dias em Cabo Frio escreveu “Sorte grande”. Veio para o Rio com a ideia fixa de dar a música para os antigos parceiros do Molejo.
— Eles foram os primeiros a ouvir. Mas acabaram gravando outra música minha, “Mundo lindo”. Até hoje lamentam — brinca.

Antes de chegar às mãos de Ivete Sangalo, o sucesso também foi oferecido ao grupo As Meninas, já em 2001, mas foi esnobado.
— Acho que foi coisa de Deus. Estava guardado para a Ivete — afirma.
A parceria com a musa baiana pode ter apenas começado com “Sorte grande”. Pelo menos é isso que espera o compositor.
— Tenho outra música guardada para ela, que com certeza vai estourar de novo. A primeira veio com poeira, a próxima vai vir com alguma coisa relacionada à água — revela Lourenço.

Que “bela” ostentação… alguns até me acusaram de ser invejoso, mas a verdade é que eu não tinha conhecimento algum destes fatos ler essa matéria, muito menos poderia ter noção da aparência desse “compositor”… mas a desconfiança de um possível pacto satânico se formou assim que li mais atentamente e letra da música e essa notícia acabou servindo apenas para evidenciar que a letra pode não ser tão inocente quanto apregoavam os céticos.
Quem lembra de tudo que Satanás ofereceu ao Senhor Jesus quando o tentou (Mateus 4:1-11)?
Você sabe dizer quem, segundo a Bíblia, é o atual senhor deste mundo (1 João 5:19)?
Então não há razão para espanto diante do súbito sucesso internacional e tamanha fortuna adquiridos através desse legítimo louvor ao “anjo querubim”!

Para um perfeito entendimento das referências que farei, recomendo a leitura de Ezequiel 28:11-19 e, complementando, o artigo “Anjos em Rebelião: A Causa“, porque já na primeira sentença da música se afirma que a “sorte grande” de quem está compondo ou cantando foi sua paixão verdadeira ter caído do céu!
Assustador – e muito difícil de ser “apenas mera coincidência” — é que um pouco mais a frente essa entidade será identificada como um “anjo querubim”, com destaque para seu “lindo sorriso” e “brilho dos olhos”: ao contrário do que Hollywood pinta, o aspecto de Satanás é de uma beleza singular!
Veja o que a Bíblia diz:

E essa atitude não é de admirar, pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz.

(2 Coríntios 11:14 – KJA)

— Ah, Teóphilo, deixa de ser implicante! — uma leitora, fã declarada da cantora baiana, escreveu —um ser de luz que veio do céu pode ser até o próprio Jesus Cristo!
Fora o gritante fato de que Cristo nunca, em hipótese alguma, tenha caído do céu, há um detalhe interessante da música revelando que essa “paixão pra vida inteira” já chegou “mandando no pedaço”, uma característica completamente avessa ao padrão apresentado pelo Senhor.
Vejamos:

Eis que estou à porta e bato:
se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta,
entrarei em sua casa e cearei com ele,
e ele comigo.

(Apocalipse 3:20 – KJA)

Vejam que, apesar de ter plenos poderes para fazê-lo, Jesus Cristo afirma que não chegará “mandando no pedaço”, mas, pelo contrário, educadamente baterá e apenas adentrará se a porta lhe for aberta!

Já “laço” é um termo que aparece cerca de 50 vezes na Bíblia e sempre tem significado de armadilha!
Escolhi algumas passagens esclarecedoras com essa palavra:

Tira-me do laço que me armaram,
pois tu és o meu refúgio.

Sobrevenha-lhes inesperadamente a destruição,
e prenda-os o laço que ocultaram;
caiam eles nessa mesma destruição.

Torne-se a sua mesa diante deles em laço,
e sejam-lhes as suas ofertas pacíficas uma armadilha.

Direi do Senhor:
Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza,
o meu Deus, em quem confio.
Porque ele te livra do laço do passarinho,
e da peste perniciosa.

Também é necessário que tenha bom testemunho dos que estão de fora,
para que não caia em opróbrio,
e no laço do Diabo.

E ao servo do Senhor não convém contender,
mas sim ser brando para com todos,
apto para ensinar, paciente;
corrigindo com mansidão os que resistem,
na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade,
e que se desprendam dos laços do Diabo (por quem haviam sido presos),
para cumprirem a vontade de Deus.

(Salmos 31:4, 35:8, 69:22, 91:2-3 / 1 Timóteo 3:7 / 2 Timóteo 2:24-26 – JFA-RA)

Em passagem bíblica alguma Deus dá laços em alguém: a declaração de que a entidade “me deu um laço” pode estar revelando a existência de uma armadilha ou de um pacto no qual o compositor ou intérprete da música tenha recebido algo e, em troca, esteja em “dívida” com o querubim caído… permanecendo amarrado por esse “laço-presente” cuja duração também está revelada na canção: “pra ser feliz a vida inteira”!
Mal sabem eles o que os espera depois…

Por incrível que pareça, até mesmo a referência ao ato de “dançar bem no compasso” não é casual e aparece como uma das característica do querubim caído em Ezequiel 28:13, onde se lê que há tambores diretamente relacionados a esse “ser de sorriso lindo” desde o dia de sua criação!
Ora, tambores servem exatamente para, numa banda marcial ou em qualquer outra, marcar o ritmo e determinar o compasso: poderia o “senhor dos tambores” dançar fora do compasso?
Na época, alguns leitores comentaram que essa também poderia ser uma referência aos rituais das muitas religiões africanas que se apresentam sob o manto de “cultura” e sendo promovidas como tal até por órgãos governamentais, promovendo uma atitude “politicamente correta” que torna qualquer um que as classificar como “religião dos demônios” em personalidade retrógrada e intolerante…
Parabéns, mundo! Continue difundindo sua assim chamada “cultura”, porém não esqueça que o julgamento do Senhor está mais próximo a cada dia!

Então, após termos uma descrição ricamente detalhada do próprio Satanás, a canção o ilustra realizando seu maior desejo: “levanta a poeira”, ou seja, a multidão de pecadores… e um monte de crentes desatentos no meio deles!
As massas se agitam e a adoração ao diabo ganha espaço, saindo do Brasil para o mundo: pessoas que, mesmo sem entender o que está sendo dito, se sujeitam ao seu senhor em locais tão surpreendentes quanto a Grécia, durante as Olimpíadas 2004, que nada mais foi que um culto aos deuses gregos sob pretexto de união entre os povos (paz) e esporte (saúde)… apenas mais uma forma de adoração a demônios muito bem disfarçada.

Não encontrei referências bíblicas diretas para outros termos, mas me permitam expor algumas de minhas especulações, apenas reveladas a título de curiosidade:

ESPECULAÇÕES
“O amor que não é brincadeira”

Que tal usar uma pontuação diferente nessa frase?
O significado muda, mas quando se canta algo ninguém vai perceber mesmo, veja: “o amor que não é, brincadeira.”
Ora, “o amor que não é amor” é o que? É ódio? É dominação? É Satanás, de novo, tomando os seres humanos por seus brinquedos… sua “brincadeira!
E chega a ser engraçado quando o autor — e a intérprete — ainda o chama de “paixão verdadeira”: que história de amor mais mal correspondida!

IVETE SANGALO SEM SUBLIMINARES

Que tal usar uma pontuação diferente nessa frase?
O significado muda, mas quando se canta algo ninguém vai perceber mesmo, veja: “o amor que não é, brincadeira.”
Ora, “o amor que não é amor” é o que? É ódio? É dominação? É Satanás, de novo, tomando os seres humanos por seus brinquedos… sua “brincadeira!
E chega a ser engraçado quando o autor — e a intérprete — ainda o chama de “paixão verdadeira”: que história de amor mais mal correspondida!

“Calor dos meus braços”

Será uma indicação de que o outro suposto amante é frio?
Ora, se for isso, também não é surpresa, pois os espíritos são citados como “mortos” em várias passagens da Bíblia: mesmo sendo o suposto dono do inferno — nem isso é! —, Satanás é um ser espiritual e, portanto, um morto!
Logo, é natural que seja frio!

“Que prazer levantou poeira”

Novamente lanço mão de ligeira alteração na pontuação, de forma que a mudança, quando cantada, não seja perceptível nem compreendida: que prazer levantou, poeira?
Em outras palavras: “A que alto nível de prazer chegamos, hein, pecado?”
E não é isso que está acontecendo no mundo: a busca por níveis cada vez maiores de prazer?

A humanidade já se acostumou a participar de “festas” sem motivo real, apenas no intuito de satisfazer a concupiscência da carne: lugares repletos de pessoas desnorteadas, ávidas por bebidas alcoólicas e sexo ilícito.
E as danças sensuais então? Estes são os prazeres transitórios e o nome para isso tudo é pecado…
É tudo poeira!

“Perfume de jasmim” e “Doce dos meus beijos” não têm um significado claro e também acho que já chega de especulação, visto que o caráter dessa música, além de usar praticamente as mesmas referências que “Frisson”, revela muitas coincidências para não ser considerado abertamente satânico: não há mensagens subliminares, apenas um hino de adoração a Satanás oculto sob a ignorância bíblica generalizada, mas esfregado na cara da humanidade.

Vejamos agora a letra de uma música do — assim chamado pela mídia e pelo mundo brasileiro — “rei” Roberto Carlos…

A GUERRA DOS MENINOS

Hoje eu tive um sonho que foi o mais bonito que eu sonhei em toda a minha vida.
Sonhei que todo mundo vivia preocupado tentando encontrar uma saída.
Quando em minha porta alguém tocou, sem que ela se abrisse ele entrou
E era algo tão divino, luz em forma de menino E uma canção me ensinou.

Na nanana na nana (∞)

Tinha na inocência a sabedoria da simplicidade me dizia:
Que tudo é mais forte quando todos cantam
a mesma canção e que eu devia ensinar a todos por ali
e quantos mais houvessem para ouvir
E a fé em cada coração na força daquela canção seria ouvida lá no céu por Deus.

Na nanana na nana (∞)

E saí cantando meu pequeno hino quando vi que alguém também cantava
Vi minha esperança na voz de um menino que sorrindo me acompanhava
Outros que brincavam mais além, deixaram de brincar pra vir também.
E cada vez crescia mais aquele batalhão de paz, onde já marchavam mais de cem.

Na nanana na nana (∞)

De todos os lugares vinham aos milhares e em pouco tempo eram milhões
Invadindo ruas, campos e cidades: espalhando amor aos corações
Em resposta o céu se iluminou, uma luz imensa apareceu
Tocaram forte os sinos e os sons eram divinos: a paz tão esperada aconteceu
Inimigos se abraçaram e juntos festejaram o bem maior, a paz o amor e Deus.

Roberto Carlos / Erasmo Carlos

Já podemos começar fazendo uma comparação entre Apocalipse 3:20 e essa música lançada por Roberto Carlos em 1980: a descrição supostamente angelical desses “meninos” cai por terra assim que é dito “quando em minha porta alguém tocou e sem que ela se abrisse ele entrou: e era algo tão divino, luz em forma de menino”…
Ele diz ser “divino”, mas um espírito que contraria as ações do Senhor Jesus Cristosó pode ser demoníaco!

A suposta “inocência sábia” realmente revela uma ideia simples que vem sendo proclamada desde o início dos tempos, até mesmo lá no Éden pelo próprio Satanás: que as forças dos homens serão iguais às de Deus!
Não podemos deixar de perceber que o “menino” não conclama a humanidade a se unir em torno de Deus, porém o que faz é um chamado à rebelião da raça humana: é apresentado o “dever” de ensinar uma canção — que além de nada apresentar do evangelho, não passa de um mantra completamente vazio! — onde todos devem por sua fé.
Ora, mas se nossa fé não estiver posta onde a Bíblia recomenda, onde estará ela?

Observou-lhes Jesus:
“Tende fé em Deus!

Pela fé em o Nome de Jesus,
o Nome curou este homem que aqui vedes e bem o conheceis;
sim, a fé que vem por meio de Jesus deu a este, agora, saúde perfeita, como todos podem observar.

Foi quando indaguei: ‘Quem és tu, Senhor?’
Ao que replicou o Senhor:
‘Sou Jesus, a quem tu estás perseguindo!
Agora, pois, levanta-te e apruma-te em pé.
Foi para isso que te apareci: para te converter em servo e testemunha,
tanto das maravilhas que viste de minha parte como daquelas que te manifestarei.
Irei livrar-te deste povo e dos gentios para os quais te envio,
para lhes abrir os olhos e os converteres das trevas para a luz, e do poder de Satanás para Deus,
a fim de que recebam o perdão dos pecados
e herança entre os que são santificados pela fé em mim’.

Entretanto, nesses últimos tempos, se manifestou uma justiça proveniente de Deus,
independente da Lei,
mas da qual testemunham a Lei e os Profetas;
isto é, a justiça de Deus, por intermédio da fé em Jesus Cristo
para todas as pessoas que creem.
Porquanto não há distinção.

(Marcos 11:22 / Atos 3:16 e 26:15-18 / Romanos 3:21-22 – KJA)

Existem muitas outras citações bíblicas sobre onde devemos depositar nossa fé, mas basta que saibamos que definitivamente não será através da força de uma canção de rebeldia — força esta conseguida através da união de todos os homens — que alcançaremos Deus: isto acaba parecendo mais com um prenúncio antecipado da globalização… o tipo de invocação que levará a humanidade a construir uma nova torre de Babel.

É notável que, a partir dessa falsa evangelização, começa a ser formado um exército inicialmente chamado de “batalhão de paz”… mas que tipo de paz é essa?
Provavelmente é a paz da tolerância e do ecumenismo… certamente a mesma que é revelada nessa passagem:

Quando vos afirmarem: “Paz e segurança!”,
eis que repentina destruição se precipitará sobre eles,
assim como “as dores de parto” tomam uma mulher grávida,
e de forma alguma encontrarão escape.

(1 Tessalonicenses 5:3 – KJA)

Que “meninos” tão ousados são esses que chegam trazendo uma paz que contraria até as próprias palavras ditas pelo Senhor Jesus Cristo?
Veja o que Ele tem a dizer sobre a paz e as aplicações errôneas do amor:

Não penseis que vim trazer paz à terra;
não vim trazer paz, mas espada.

Pois Eu vim para ser motivo de discórdia entre o homem e seu pai;
entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra.
Assim os inimigos do homem serão os da sua própria família.
Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim;
e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.
E aquele que não toma a sua cruz e não me segue, também não é digno de mim.
Quem encontra a sua vida a perderá.
Mas quem perde a vida por minha causa a achará.

(Mateus 10:34-39 – KJA)

Não bastasse a imagem de milhares e milhões de “meninos” invadindo ruas, campos e cidades como uma infestação, o fato de que estariam “espalhando amor aos corações” não significa absolutamente nada: a palavra “amor” é uma das bandeiras ostentadas nos patamares mais altos da Nova Era Mundial, pois quando não dizemos qual o objeto desse amor, ocultamos nossas reais intenções.
Esse amor pode ser pelo dinheiro, pelo sexo, pelo próprio umbigo! Veja:

Porque, onde estiver o teu tesouro, aí também estará o teu coração.
(…)
Ninguém pode servir a dois senhores;
pois odiará um e amará o outro,
ou será leal a um e desprezará o outro.
Não podeis servir a Deus e a Mamom.

(Mateus 6:21; 24 -KJA)

ENQUANTO O MUNDO CANTA LOUVORES A SATANÁS
— ÀS VEZES MESMO SEM NEM SABER! —
MUITOS CRISTÃOS, MESMO SE ESFORÇANDO,
NÃO CONSEGUEM ENTENDER O QUE É
A VERDADEIRA ADORAÇÃO

EM ESPÍRITO E EM VERDADE

Sejamos sinceros diante do que vimos até aqui: o comportamento desses “meninos” os torna mais parecidos com aqueles espíritos chamados de “êres” que com anjos…
Aliás, convenhamos, o próprio título da canção já revela a intenção de seus autores: uma conclamação universal a uma guerra que — analisada sob a perspectiva bíblica — acaba sendo contra o próprio Deus!
Assim como John Lennon foi sórdido ao adocicar a terrivelmente satânica “Imagine“, aqui Roberto Carlos disfarça sua convocação ao estabelecimento da Nova Ordem Mundial com vozes de criança cantando “nanana”… e as pessoas engolem isca, linha, vara e anzol!

As aspirações do autor chegam a seu ápice diante de uma suposta resposta de Deus, mas ele sequer tem coragem de seguir adiante em sua descrição… isso porque o que a música narra acaba sendo extremamente parecido com o que a Bíblia antecipa sobre a revelação do anticristo:

Não vos deixes enganar de forma alguma, por ninguém.
Porquanto, antes daquele Dia virá a apostasia
e, então, será revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição.
Aquele que se opõe e se exalta acima de tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração,
a ponto de se assentar no santuário de Deus,
apresentando-se como Deus.

(2 Tessalonicenses 2:3-4 – KJA)

Simplesmente nenhuma profecia bíblica se refere ao verdadeiro Deus aparecendo para participar de uma “festa popular geral” em atenção ao clamor de uma humanidade unificada e, ainda por cima, sem nem chegar a descer dos céus ou revelar Sua face, manifestando-se apenas como uma imensa luz… tipo de exibição que Satanás e seus demônios tiram de letra, conforme já apresentado na transcrição de 2 Coríntios 11:14 e reforçado pelo que Cristo disse:

Pois se levantarão falsos cristos e falsos profetas
e apresentarão grandes milagres e prodígios para, se possível, iludir até mesmo os eleitos.

(Mateus 24:24 – KJA)

CONCLUSÃO

ROBERTO CARLOS SEM SUBLIMINARES

Apenas para constar como informação, pois foi publicado pela mídia: Roberto Carlos passou a se comportar exatamente como um seguidor do Zoroastrismo, se apresentando apenas completamente vestido de branco, assim como, dizendo-se devoto do catolicismo e de Maria, foi consultar o espiritismo para se comunicar com sua esposa morta.

Meu objetivo aqui não é estudar ou criticar a vida errante desse homem, porém analisar uma das obras criadas por esse “rei” que, por sinal, foi coroado pela mesma “multidão de pecadores” — poeira — que, tomada de frisson, irá juntar-se à “guerra dos meninos”… em qual exército você estará?
A revelação do anticristo está próxima… você já sabe qual será seu destino?
Sugiro que se santifique!

A imagem de abertura da publicação é a superposição das duas utilizadas no decorrer do texto, criando um efeito psicodélico e, sim, subliminar: dessa forma concluo a análise encadeada de três canções populares brasileiras nem um pouco subliminares e creio ter oferecido provas mais do que suficientes de que:

A voz do povo DEFINITIVAMENTE NÃO É a voz de Deus!

Aqui quem escreve é o velho Teóphilo Noturno e prossigo, contra todas as adversidades, com meus informes atualizados e consolidados, tentando alcançar — nas noites de terças e quintas — unidades desorientadas e até, talvez, atualmente sob domínio do inimigo.
Ao conteúdo que produzo chamo d’O Pior Evangelho do Mundo e sinceramente espero que essa publicação tenha promovido reflexão e colaborado para sua edificação: sempre busco exclusiva e sólida base bíblica, sendo totalmente desvinculado de qualquer franquia de empresas eclesiásticas ou emprejas em particular.

Em 2018 o Senhor permitiu que a surdez me tocasse e, a despeito de minha fé e todos os esforços pessoais que realizei, as necessidades cotidianas e as contas não cessam, colocando a mim e minha família em sérias dificuldades financeiras, especialmente após a morte de minha mãe.
Diante disso, não me envergonho ao pedir seu auxílio para suprir necessidades diversas que vão de comida e remédios até custeio de domínio e hospedagem.

NÃO É SUA OBRIGAÇÃO me ajudar, mas tenha certeza de que qualquer doação efetuada irá proporcionar não apenas recursos materiais, mas também tempo para me dedicar a estudar, escrever e produzir conteúdo ainda mais relevante para a edificação dos leitores.

Compartilhar as publicações já ajuda, mas tendo recursos e desejando colaborar financeiramente — com qualquer valor! — minha chave PIX principal é [email protected] e essa imagem é meu QR code: o nome de confirmação é Geovane Ignácio de Souza e o trecho do CPF a aparecer deve ser o “927.157“, sendo realizada uma movimentação destinada ao Nubank

Destaco que, por mais que queira, não tenho em mim mesmo a menor capacidade de forçar o Pai a te abençoar por sua generosidade, mas oro a Ele pedindo que, no tempo certo e na medida multiplicada, retribua a bondade realizada da maneira mais adequada: não apenas na restituição multiplicada do valor doado, mas também através dos mais diversos livramentos e bênçãos que, em minha limitação humana, sequer posso imaginar antecipadamente, mas que já estavam nos planos do Todo-Poderoso Deus desde antes da fundação do mundo.

Parafraseando o apóstolo Paulo em Efésios 6: 23-24: que a graça e a paz sejam conosco, todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade, hoje e para todo o sempre!

Ficou querendo ver melhor a imagem de abertura?

Por favor, curta e compartilhe
para alcançar mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr

OUTROS TEXTOS DO MESMO AUTOR

Leave a comment

PESQUISAR